Vazam fotos das gravações da série de super-heróis dos Titãs

 

Vazaram as primeiras imagens das gravações de “Titans”, série baseada nos quadrinhos dos Novos Titãs. E o visual é bem trash, estilo cosplay de anime.

É possível imaginar que as cenas ganhem um tratamento visual na pós-produção, mas chama atenção a forma como os heróis são apresentados com cabelos coloridos – verde limão, azul marinho e rosa choque – , como num desenho animado. Mais impactante de todas, pela diferença radical em relação aos quadrinhos, a aparência de Estelar deve alimentar muita polêmica – não só debates geeks, mas também comentários racistas.

Segundo o a sinopse da produção, a história gira em torno de Dick Grayson/Robin (Brenton Thwaites, de “Deuses do Egito”), que sai da sombra de Batman para se tornar o líder de um grupo destemido de novos heróis, incluindo Estelar (Anna Diop, da série “24: Legacy”), Ravena (Teagan Croft, da novela “Home and Away”) e Mutano (Ryan Potter, da série “Supah Ninjas”, do Nickelodeon).

É este quarteto que aparece nas fotos.

Mas a lista de heróis que vão aparecer na série ainda inclui a dupla Rapina (Alan Ritchson, da série “Blood Drive”) e Columba (Minka Kelly, da série “Friday Night Lights”) e o grupo de heróis Patrulha do Destino, formado por Cliff Steele/Homem-Robô (Jake Michaels, visto num episódio de “Designated Survivor”), Larry Trainor/Homem-Negativo (Dwain Murphy, de “Star Trek: Discovery”) Rita Farr/Mulher-Elástica (April Bowlby, da série “Drop Dead Diva”) e Dr. Niles Calder/Chefe (Bruno Bichir, da série “Narcos”).

“Titans” está sendo desenvolvida por Akiva Goldsman, após escrever o pior de todos os “Transformers” e transformar “A Torre Negra” num fiasco, em parceria com o produtor Greg Berlanti, responsável pelas séries de super-heróis da DC Comics na rede CW, e Geoff Johns, diretor da DC Entertainment e cocriador de “The Flash”.

A produção será a segunda tentativa de transformar os heróis juvenis da DC Comics em série. O canal pago TNT chegou a encomendar um piloto, mas acabou rejeitando o projeto no ano passado. O roteirista, por sinal, era o mesmo Akiva Goldsman.

Desta vez, a produção está sendo concebida para inaugurar a “Netflix” da DC Comics, um serviço de streaming só com produções dos quadrinhos da editora da Liga da Justiça.

Ainda não há previsão para a estreia da série ou do lançamento do serviço de streaming.

Comente

Marcel Plasse é jornalista, participou da geração histórica da revista de música Bizz, editou as primeiras graphic novels lançadas no Brasil, criou a revista Set de cinema, foi crítico na Folha, Estadão e Valor Econômico, escreveu na Playboy, assinou colunas na Superinteressante e DVD News, produziu discos indies e é criador e editor do site Pipoca Moderna

Back to site top
Change privacy settings