Ao contrário de boatos, testes de Deadpool 2 teriam maior aprovação que o primeiro filme

 

A coluna geek Heat Vision, do site The Hollywood Reporter, publicou que as novas sessões de teste de “Deadpool 2” estão fazendo cinemas tremer. Uma pessoa presente no último teste, que aconteceu em Dallas, no Texas, disse que o público se comportou como se estivesse numa final de campeonato, rindo, urrando e batendo pés durante toda a projeção.

A Fox exibiu duas versões diferentes da produção e a que mais agradou teve 98% de aprovação, mais que os 91% gerados nos testes do primeiro filme. Esta, por sinal, será a versão exibida comercialmente.

A revelação é um franco contraste com os boatos de testes negativos, que foram ventilados pelos blogs ScreenGeek e ComicBook há pouco mais de uma semana.

Desde que as primeiras sessões aconteceram, o filme passou por refilmagens – o elenco voltou a trabalhar por seis dias apenas, em Vancouver, no Canadá.

A atriz Brianna Hildebrand, intérprete da Míssil Adolescente Negasônico (Negasonic Teenage Warhead), disse, em entrevista para o espalhador de boatos ScreenGeek, que as refilmagens do filme foram feitas devido às reações positivas e não porque os testes foram ruins.

“Nada estava errado. Acho que isto é um engano comum”, ela comentou. “As pessoas acham que refilmagens são para consertar coisas que pessoas não gostaram. E muitas vezes as refilmagens são para acrescentar coisas que as pessoas amaram. Os produtores assistem os filmes novamente e pensam ‘melhor fazer isso’. Normalmente, eles odeiam quando se fala de refilmagens basicamente porque as pessoas ficam achando que é porque o público não gostou. Mas ‘Deadpool 2’ foi muito bem”.

Com direção de David Leitch (“Atômica”), “Deadpool 2” estreia em 17 de maio no Brasil, um dia antes do lançamento nos Estados Unidos.

Comente

Marcel Plasse é jornalista, participou da geração histórica da revista de música Bizz, editou as primeiras graphic novels lançadas no Brasil, criou a revista Set de cinema, foi crítico na Folha, Estadão e Valor Econômico, escreveu na Playboy, assinou colunas na Superinteressante e DVD News, produziu discos indies e é criador e editor do site Pipoca Moderna

Back to site top
Change privacy settings