Anitta volta a dar o que falar com o lançamento de clipe “ao vivo”

 

Parece que tudo o que Anitta faz, dá o que falar. Desta vez, ela arriscou fazer um clipe num único take e, ainda por cima, ao vivo. Mas a internet brasileira não ajudou. Assim como a iluminação escura da locação escolhida: a própria casa da estrela, decorada para festa e cheia de convidados.

O clima de festa tinha motivo: o aniversário de Anitta, que foi comemorado com o lançamento do vídeo de “Indecente”, música em espanhol com dub e influência de reggae. Nego do Borel, Jojo Todynho, Gabriel o Pensador e Pabllo Vittar aparecem dançando, entre os convidados, além de Thiago Magalhães, a cara metade da estrela, com direito a beijão. Mas a iluminação escura não facilita a identificação.

Com o fim da transmissão, as opiniões sobre o clipe se dividiram. Enquanto muita gente se manifestou com “Amei!”, “Lindo!”, “Que tiro foi esse?”, outros esperavam mais: “Decepcionada”, “Esperava mais”, “Sério que foi isso?”. E houve até quem achasse que nada daquilo tinha sido ao vivo – foi mesmo bem-coreografado, com a câmera acompanhando Anitta de perto, enquanto ela percorre os cômodos da casa.

“Era ao vivo, mas tivemos um problema de internet, então o link demorou para subir o vídeo com qualidade grande. Estávamos correndo o risco de subir com qualidade ruim, então preferi atrasar um pouco. Mas foi tudo feito de uma vez só, podem perguntar pros convidados”, Anitta escreveu no Twitter.

Ela ainda explicou que algumas postagens feitas antes no Instagram não eram prova de que se tratava de uma gravação, mas que houve ensaio para o clipe. “Ensaiamos quatro vezes antes de fazer ao vivo.”

Passada a novidade da iniciativa, o vídeo ganhou versão final e já pode ser conferido no canal oficial da cantora no YouTube, marcando nova parceria entre Anitta e o diretor Bruno Ilogti. Ou simplesmente veja abaixo.

Comente

Marcel Plasse é jornalista, participou da geração histórica da revista de música Bizz, editou as primeiras graphic novels lançadas no Brasil, criou a revista Set de cinema, foi crítico na Folha, Estadão e Valor Econômico, escreveu na Playboy, assinou colunas na Superinteressante e DVD News, produziu discos indies e é criador e editor do site Pipoca Moderna

Back to site top
Change privacy settings