Mary J. Blige será assassina na série baseada nos quadrinhos da Academia Umbrella

 

A cantora Mary J. Blige, indicada ao Oscar 2018 por seu desempenho no filme “Mudbound”, produção da Netflix, vai seguir a carreira de atriz no serviço de streaming. Ela entrou no elenco da série “The Umbrella Academy”, adaptação dos quadrinhos da Academia Umbrella.

Blige interpretará o papel de Cha Cha, uma assassina implacável e pouco ortodoxa, que viaja no tempo para matar seus alvos. Embora tenha algumas queixas sobre a burocracia de seus empregadores, esse trabalho é a vida dela. Ela é sádica, sociopata e sua reputação a precede. Seu verdadeiro amor é tortura, e ela se considera uma “artista da dor”.

Nos quadrinhos, o personagem é homem e trabalha de forma inseparável com Hazel. Os dois usam máscaras infantis e estão determinados a matar uma cota de integrantes da Academia Umbrella.

A inclusão no elenco de “The Umbrella Academy” marcará o maior trabalho de Blige numa série. Recentemente, ela fez pequenas participações nas séries “Empire” e “Black-ish”, mas nunca tinha vivido uma personagem regular.

Criada pelo vocalista da banda My Chemical Romance, Gerald Way, e ilustrada pelo brasileiro Gabriel Bá, “A Academia Umbrella” acompanha um grupo de seis crianças com poderes especiais, que são adotadas pelo enigmático milionário Sir Reginald Hargreeves com o objetivo de crescerem como heróis. Várias décadas depois de se separarem, eles voltam a se reunir.

A adaptação dos quadrinhos foi concebida por Jeremy Slater, criador da série “The Exorcist”, e o elenco confirmado inclui Ellen Page (“X-Men: Dias de um Futuro Esquecido”) como Vanya, Tom Hopper (Dickon Tarly em “Game of Thrones”) como Luther, Robert Sheehan (o Nathan de “Misfits”) como Klaus, Emmy Raver-Lampman (do sucesso da Broadway “Hamilton”) como Allison, David Castañeda (“Guerra dos Monstros”) no papel de Diego e o adolescente Aidan Gallagher (o Nicky de “Nicky, Ricky, Dicky & Dawn”) foi escolhido como Número Cinco.

Com dez episódios, a série deve estrear no fim do ano.

Comente

Marcel Plasse é jornalista, participou da geração histórica da revista de música Bizz, editou as primeiras graphic novels lançadas no Brasil, criou a revista Set de cinema, foi crítico na Folha, Estadão e Valor Econômico, escreveu na Playboy, assinou colunas na Superinteressante e DVD News, produziu discos indies e é criador e editor do site Pipoca Moderna

Back to site top
Change privacy settings