Lady Bird é acusado de plagiar Mulheres de Verdade Têm Curvas

Indicado ao Oscar 2018 em cinco categorias e campeão de aprovação crítica, “Lady Bird” está sendo acusado de plágio. A roteirista Josefina Lopez afirma que a história, supostamente inspirada pela juventude da diretora Greta Gerwig, é uma cópia de “Mulheres de Verdade Têm Curvas”, filme que ela escreveu em 2002.

Lopez não está processando Gerwig, mas tem chamado atenção, em diversas entrevistas, para as grandes similaridades entre os dois filmes.

“Eu gostei de ‘Lady Bird’, mas, em certos momentos, pensei como a mãe [vivida por Laurie Metcalf] era parecida com a mãe do meu filme. Depois, reparei como eles não iam deixá-la ir pra faculdade, como no meu longa. Parecia uma versão branca dele”, declarou para a agência de notícias EFE.

Em “Mulheres de Verdade Têm Curvas”, a jovem era vivida por America Ferrera, que lida com as dificuldades da transição entre os tempos de colégio e faculdade, enquanto explora sua complicada relação com sua mãe na comunidade pobre e latina de Sacramento, na Califórnia.

Vários críticos latinos também repararam que as histórias são muito similares, com cenas inteiras repetidas. Mas o que motivou a denúncia da roteirista foi a diferença de recepção dos dois filmes.

“Eu também mereço um espaço em Hollywood e ter a oportunidade de continuar contando histórias impactantes. Eu escrevi uma versão melhor de ‘Lady Bird’ que desafia o ‘status quo’. Queria que meu filme tivesse sido apreciado dessa mesma forma.”

Na verdade, “Mulheres de Verdade Têm Curvas” foi bastante premiado – nos festivais de Sundance e San Sebastian e no Spirit Awards. Mas não foi lembrado no Oscar, Globo de Ouro e nas premiações dos sindicatos de Hollywood como o filme de Gerwig.

Protagonizado por Saoirse Ronan, “Lady Bird” chega aos cinemas brasileiros em 15 de fevereiro.