Sophia Bush e Hilarie Burton comemoram demissão do criador de The Royals



As Sophia Bush e Hilarie Burton comemoraram nas redes sociais a demissão de Mark Schwahn da série “The Royals”, por alegações de assédio sexual. As duas trabalharam com ele em “One Tree Hill” (2003–2012). Burton descreveu o período como um “inferno” e Bush espera que isso sirva de exemplo para o que deve acontecer com “predadores”.

A demissão de Schwahn aconteceu depois que o elenco feminino e a equipe de “One Tree Hill” se juntaram em torno da roteirista Audrey Wauchope, que acusou o criador da série de assédio sexual. Numa carta coletiva, Bush, Burton e outras estrelas da antiga atração, exibida no Brasil como “Lances da Vida”, relataram um cenário de abusos cotidianos. “Muitas de nós fomos, em graus diferentes, manipuladas psicológica e emocionalmente. Mais de uma nós ainda está em tratamento de estresse pós-traumático. Muitas de nós fomos colocadas em situações desconfortáveis e tivemos que aprender a lutar, muitas vezes fisicamente, porque ficou claro para nós que os supervisores na sala não eram os protetores que deveriam ser”, elas acusaram.

Ao verem a denúncia, as protagonistas de “The Royals”, atual série de Schwahn, tomaram coragem de fazer sua própria carta de denúncia coletiva, reforçando o repúdio ao produtor. “Ficou muito claro, lendo a declaração [da equipe de ‘One Tree Hill’] no início desta semana, de que a traição e a raiva que muitos de nós experimentamos durante nosso tempo em ‘The Royals’ não é exclusivamente nossa”, abre o texto.

“Esta declaração é uma coleção de vozes das mulheres envolvidas em ‘The Royals’, que gostariam de finalmente responder ao comportamento de nosso showrunner. Que sentiu a inclinação de abusar de seu poder e influência em um ambiente onde ele tinha o comando sobre mulheres. Isso se manifestava no assédio sexual indesejado e repetido sobre múltiplos integrantes femininos do elenco e equipe”, diz o texto, que agradeceu enfaticamente “a todas as mulheres de ‘One Tree Hill’, cuja ética sólida nos tocou enormemente”. “Para vocês, tiramos nossas coroas”, concluiu o texto, assinado pelas “ladies” de “The Royals”, Hatty Preston, Sophie Colquhoun, Alex Watherson, Lydia Rose Bewley, April Church, Annalise Beusnel, Poppy Corby-Tuech, Florence Chow, Charlie Jones, Isabella Artitzone, Jade Armstrong, Rachel Walsh, Tania Vernava, Bonnie Vannucci, Merritt Patterson, Kate Benton, Jerry-Jane Pears, Jodie Simone, Kate Royds, Leonie Hartard, Lisa Mitton, Marie Deehan, Alice Woodward, Rachel Lennon e Kimberly Macbeth.

Bush contou todos os nomes em sua nova manifestação. “43 mulheres se ergueram. Para aquelas que se manifestaram e para aquelas que não puderam, espero que esta notícia seja um bálsamo para suas almas”, avaliou Bush. “Para os outros predadores por aí? Espero que seja uma lição que às vezes, mesmo que seja preciso tempo, a justiça é servida. Você é o próximo”, disse, possivelmente com um novo alvo em mente.

Já Burton escreveu uma série de tuítes comparando Schwahn a Harvey Weinstein e agradecendo a todos com quem trabalhou desde que saiu de “One Tree Hill” por lhe mostrar como um ambiente de trabalho deveria ser.

Vejam os tuítes abaixo.



Marcel Plasse é jornalista, participou da geração histórica da revista de música Bizz, editou as primeiras graphic novels lançadas no Brasil, criou a revista Set de cinema, foi crítico na Folha, Estadão e Valor Econômico, escreveu na Playboy, assinou colunas na Superinteressante e DVD News, produziu discos indies e é criador e editor do site Pipoca Moderna



Back to site top
Change privacy settings