Uma Thurman diz que Harvey Weinstein merece sofrer lentamente

Uma Thurman finalmente abordou Harvey Weinstein num comentário nas redes sociais. Havia muita expectativa sobre o que ele diria, já que a atriz estrelou alguns dos maiores sucessos do produtor, “Pulp Fiction” (1994) e “Kill Bill” (2003), ambos dirigidos por Quentin Tarantino. E ela usou uma imagem do segundo filme no Instagram para engatar o assunto, celebrando o sofrimento de Weinstein na mídia.

A atriz vinha evitando comentar o escândalo sexual e chegou a explicar o motivo, em entrevista ao programa Access Hollywood. Na ocasião, disse que estava esperando sua raiva diminuir antes de contar sua própria história. “Aprendi que, quando me expresso com raiva, geralmente me arrependo do que disse. Então, estou esperando me sentir menos irritada e, quando estiver pronta, vou dizer o que tenho a dizer”, ela afirmou no começo de novembro.

Pois a raiva já deve ter começado a passar. A mensagem no Instagram teve como tema o Dia de Ação de Graças, em que os americanos agradecem por tudo o que conquistaram ao longo do ano, e inclui a hashtag “metoo”, usada por vítimas de abuso sexual para compartilhar suas histórias. Na lista de coisas que ela agradece está a forma como o escândalo que acabou com a carreira de Weinstein esteja acontecendo devagar. “Você não merece uma bala”, ela disparou.

Veja a íntegra do post abaixo, em que ela promete que tem mais por vir – “fiquem sintonizados”.

“Estou grata hoje por estar viva, por todos aqueles que eu amo e por todos aqueles que têm a coragem de se erguer pelos outros. Eu disse que estava com raiva recentemente, e eu tenho alguns motivos, #metoo, no caso de você não perceber pelo olhar do meu rosto. Eu sinto que é importante fazer as coisas a seu tempo, ser justo, ser correto, então… Feliz Dia de Ação de Graças para todos! (Exceto para você Harvey e todos os seus conspiradores perversos – fico feliz que isso esteja acontecendo devagar – você não merece uma bala) – fiquem sintonizados”.