Maggie vai estender a gravidez mais longa das séries na 8º temporada de The Walking Dead

Já faz duas temporadas que Maggie (Lauren Cohan) está grávida em “The Walking Dead”, e até agora nada da barriga da personagem crescer. E aquela que já é a gravidez mais longa da história da TV vai se estender ainda mais, pois o showrunner Scott M. Gimple revelou, em entrevista à revista Entertainment Weekly, que é bem provável que não vejamos o nascimento do bebê na próxima temporada.

A explicação para isso é que a linha temporal de “The Walking Dead” é tão lenta quanto o ritmo de seus episódios. Num vídeo de bastidores do Blu-ray da 7ª temporada, a produtora Denise Hutch chegou a comentar que toda a trama dos 16 episódios se passou em 19 dias.

Gimple disse que a 8ª temporada retoma a história apenas alguns dias após o último episódio exibido, dando a entender que ainda há um bom caminho até o nascimento. Por esta lógica, não se passou nem um mês desde a morte de Glenn (Steven Yeun) por Negan (Jeffrey Dean Morgan).

O “congelamento temporal” reflete o estilo de Gimple como showrunner. Desde que assumiu a produção, ele vem se dedicando a adaptar da forma mais fiel possível os quadrinhos de Robert Kirkman, muitas vezes transcrevendo diálogos inteiros. Isto tem feito com que o ritmo seja realmente lento, ao passo que seus antecessores, o criador da série Frank Darabont e seu sucessor Glen Mazzara, imprimiam mais velocidade em seus episódios, ao se distanciarem dos quadrinhos. Como parâmetro, basta lembrar a gravidez de Lori (Sarah Wayne Callies) e o nascimento de Judith, que já está bem crescidinha na série.

A 8ª temporada vai abrir com o 100º episódio da série e introduzirá a narrativa conhecida nos quadrinhos de Robert Kirkman como Guerra Total. A exibição está marcada para 22 de outubro.

No Brasil, “The Walking Dead” vai ao ar no mesmo dia pelo canal pago Fox e também pela Fox Premium (sem intervalos).