Produtor de Doctor Who nega polêmica e diz que fãs aprovaram primeira Doutora



O painel de “Doctor Who” na Comic-Con-2017 serviu para o produtor Steven Moffat colocar panos quentes na suposta polêmica envolvendo a escalação de Jodie Whittaker (da série “Broadchurch”) como a primeira mulher a interpretar o personagem-título, que por mais de 50 anos foi vivido por homens.

“Apareceram muitos artigos sobre reações negativas entre os fãs de ‘Doctor Who’ contra a escalação de uma doutora. Mas na verdade não houve nada disso. Os fãs supostamente conservadores de ‘Doctor Who’ abraçaram a mudança completamente. 80% de aprovação nas redes sociais – não que eu cheque esses números obsessivamente. Tanta gente querendo fingir que há um problema e ele não existe.”

“Os fãs de ‘Doctor Who’”, continuou o produtor, “estão mais empolgados com o fato de que uma atriz brilhante assumirá o papel do que com o fato de que ela é uma mulher. Eles têm sido incrivelmente progressistas e iluminados, e isso é o que realmente aconteceu. Eu desejo que todos os jornalistas que estão escrevendo o contrário calem a boca”.



Jodie Whittaker vai estrear como Doutora no próximo especial de Natal de “Doctor Who”, que marcará a despedida de Peter Capaldi, após quatro anos no papel. Além disso, Peter Moffat também será substituído na função de showrunner por Chris Chibnall, criador da premiada série “Broadchurch”, de onde vem Whitakker e que era estrelada pelo ex-“Doctor Who” David Tennant.

O especial vai ao ar em 25 de dezembro no Reino Unido. No Brasil, “Doctor Who” é exibida pelo canal pago Syfy.


Pedro Prado é cinéfilo, fã de séries e quadrinhos, fotógrafo amador e bom amigo da vizinhança.



Back to site top
Change privacy settings