Michael Mann desenvolve minissérie sobre a Guerra do Vietnã

O fracasso de “Hacker”, há dois anos, tem dificultado os planos de Michael Mann para tirar do papel seu projeto da cinebiografia de Enzo Ferrari. Por isso, ele decidiu retornar à televisão, onde começou a carreira e experimentou sucesso como produtor de “Miami Vice” nos 1980.

O cineasta vai produzir e dirigir uma minissérie baseada no vindouro romance “Huê 1968”, escrito por Mark Bowden, autor também da obra que virou “Falcão Negro em Perigo” (2001).

“Huê 1968” retrata a Ofensiva do Tet, o grande ataque dos vietcongs às tropas dos EUA e do Vietnã do Sul em 1968, momento de virada no rumo da Guerra do Vietnã, que resultou numa das batalhas mais sangrentas do século 20. O grande problema foi a reação americana, que resolveu reagir com força desmedida, causando uma grande tragédia, ao vitimar milhares de civis.

A famosa foto de uma garota correndo nua desesperada, após ser queimada por napalm, correu o mundo na época, denunciando a barbárie da guerra química realizada no Vietnã. O impacto fez a própria população americana questionar a guerra e o governo americano foi pressionado a começar a retirar suas tropas em 1971. Mas ainda foi preciso o escândalo de Watergate para os republicanos perderem a maioria no Congresso, o que finalmente permitiu que os EUA abandonassem a guerra em 1975. A decisão, porém, ocorreu já com os vietcongs na capital do Vietnã do Sul, e com os últimos militares e integrantes do consulado americano tendo apenas a opção da fuga improvisada em helicópteros, completamente derrotados e humilhados.

O livro de Bowden é inédito e será publicado em junho nos EUA. A adaptação televisiva terá 10 episódios, com coprodução de Michael De Luca, produtor de sucessos cinematográficos como “A Rede Social” (2010) e “Cinquenta Tons de Cinza” (2015).

O projeto ainda não tem canal definido nem previsão de estreia.