Animação inédita no Brasil ajuda Japão a bater recorde de público em 2016

 

Os cinemas japoneses bateram recorde de público em 2016, com a venda de mais de 180 milhões de ingressos. Tamanha frequência de espectadores não era registrada no Japão há mais de quatro décadas.

O número total de espectadores no ano passado chegou a 180,1 milhões, 8% a mais que em 2015, segundo dados da Associação de Produtores Cinematográficos do Japão. A última vez que o mercado japonês registrou mais de 180 milhões espectadores foi em 1974, quando o cinema ainda não enfrentava a concorrência da TV paga e do mercado de vídeo doméstico.

O levantamento também constatou que o filme de maior bilheteria em 2016 foi uma produção nacional, a animação “Your Name” (Kimi no na wa), com uma arrecadação de 23,5 bilhões de ienes (US$ 207 milhões). Seu sucesso ajudou a impulsionar a produção cinematográfica japonesa, que, no total, registrou bilheteria recorde, com 235,5 bilhões de ienes (US$ 2,07 bilhões) somados entre todos os títulos nacionais.

“Your Name” superou inclusive o blockbuster “Star Wars: O Despertar da Força”, segunda maior arrecadação no Japão, com 11,6 bilhões (US$ 102 milhões).

História de um casal de adolescentes que não se conhece, mas sonha com a vida do outro, “Your Name” também ultrapassou o maior sucesso da animação japonesa em todos os tempos, “A Viagem de Chihiro”, do mestre Hayao Miyazaki, que venceu o Oscar de Melhor Animação em 2003. Enquanto o anime clássico arrecadou US$ 275 milhões no mundo todo, o novo lançamento fez US$ 318 milhões. O mais impressionante é que esse sucesso se deve basicamente ao mercado asiático, já que o filme de Makoto Shinkai não foi lançado em países chaves do Ocidente, inclusive no Brasil e até nos Estados Unidos. Mas enquanto ainda não tem previsão de lançamento por aqui, a estreia americana já foi marcada – para abril.

Para se ter noção de como o mercado animado japonês é vigoroso, seis dos dez filmes com as maiores bilheteiras de 2016 no Japão foram produções de animação, uma tendência que vem forte nos últimos anos.

Mas o público japonês também mantém a predileção por filmes de monstros gigantes. “Shin Godzilla” (Godzilla Resurgence), a volta de Godzilla ao cinema japonês após 12 anos, ocupou a terceira posição com um faturamento de 8,2 bilhões de ienes (US$ 71 milhões).

Comente

Marcel Plasse é jornalista, participou da geração histórica da revista de música Bizz, editou as primeiras graphic novels lançadas no Brasil, criou a revista Set de cinema, foi crítico na Folha, Estadão e Valor Econômico, escreveu na Playboy, assinou colunas na Superinteressante e DVD News, produziu discos indies e é criador e editor do site Pipoca Moderna

Back to site top
Change privacy settings