O Amor no Divã: Trailer de novo besteirol volta a mostrar ricos em crise afetiva

Se não matar o cinema brasileiro, a overdose de besteiróis em produção pode deixar alguns produtores ricos. É a aposta do Tortuga Studios com “O Amor no Divã”. Embora não seja continuação de “Divã” (2009) e “Divã a 2” (2015), o terceiro “Divã” tenta fisgar o público pelas semelhanças, ao retratar brancos bem-sucedidos, que aparecem dirigindo carros de luxo, frequentando Academia e morando em casas amplas, enquanto atravessam a dura crise que é ter dinheiro para tratar de seus problemas afetivos com psicanalista. Como se vê, a cara do Brasil neste momento de recessão aguda.

O filme tem direção do ator Alexandre Reinecke (novela “As Pupilas do Senhor Reitor”), que passou pelo teatro antes de fazer esta estreia no cinema. Mas o formato lembra uma sitcom, girando em torno de uma psicóloga (Zezé Polessa) especializada em terapias de casal, que trata de um casal em crise e até de seu marido, que costumava ser galã romântico e agora lida com a impotência (o tempo passa, Daniel Dantas). Já o casal é formado por Paulo Vilhena (ex-adolescente a caminho da calvice) e Fernanda Paes Leme, que curiosamente fez “Divã a 2”. Franquia!

A estreia será no dia 8 de dezembro.

o-amor-no-diva-1