Diretor de Kung Fu Panda vai transformar os quadrinhos de Bone num longa animado

O cineasta Mark Osborne (“Kung Fu Panda”) vai dirigir a adaptação animada de “Bone”, a história em quadrinhos premiada de Jeff Smith.

Vencedora do prêmio Eisner (o Oscar dos quadrinhos), a história foi originalmente publicada de forma independente em 55 edições, de 1991 a 2004, na maior sequência já escrita e desenhada pelo mesmo artista.

“‘Bone’ é muito especial e não convencional, porque combina elementos que você não espera, como personagens cartunescos numa trama épica de aventura e fantasia”, definiu Osborne, em entrevista ao site The Hollywood Reporter. “Transformar os quadrinhos num filme vai nos permitir apresentar ao público do cinema o que os fãs amam a respeito da história, além de nos dar a oportunidade de ousar contar uma história animada de forma emocionante e diferente da maioria”.

Equilibrando humor, ação e fantasia, “Bone” tem como principal inspiração os quadrinhos clássicos de Carl Barks (“Tio Patinhas”), Walt Kelly (“Pogo”) e a obra literária de J R.R. Tolkien (“O Senhor dos Anéis”).

A trama gira em torno de três primos – Fone Bone, Phoney Bone e Smiley Bone – pequeninos, carecas, totalmente brancos e narigudos, que se perdem num deserto vasto, depois de serem expulsos de sua cidade natal, e acabam encontrando seu destino num vale repleto de criaturas maravilhosas e aterradoras.

A produção está a cargo de Dan Lin e Zareh Nalbandian (ambos de “Uma Aventura Lego”), que visam fazer de “Bone” uma trilogia de filmes de animação .

O mais recente filme de Osborne foi a adaptação do clássico infantil “O Pequeno Prince”, produzido pela Netflix, que está na disputa por uma vaga ao Oscar de Melhor Animação.