Antoine Fuqua negocia dirigir remake de Scarface

Depois de refilmar o western “Sete Homens e um Destino”, o diretor Antoine Fuqua (“O Protetor”) pode assumir mais um remake. Ele está em negociações para refilmar mais um clássico: o filme de gângster “Scarface”.

Inspirada na ascensão de Al Capone, a história já rendeu dois filmes cultuados: o original de 1931, dirigido por Howard Hawks e, segundo a lenda, aprovado pelo próprio Capone, e o remake de 1982, uma versão latina do gângster levada à extremos pelo diretor Brian De Palma.

O enredo de ambas as versões centravam-se num imigrante, que procura ascender na sociedade por meio do submundo do crime. No primeiro filme, o personagem principal era um italiano (interpretado por Paul Muni), enquanto no remake era um cubano (Al Pacino). Ambos buscavam concretizar seu “sonho americano” através da violência.

A ideia da refilmagem é adaptar os elementos em comum das produções anteriores e trazer a trama para os dias de hoje, dessa vez (possivelmente) tendo como protagonista um mexicano ou um negro.

A Universal planeja essa nova versão de “Scarface” há algum tempo. O roteiro original foi escrito por David Ayer (“Esquadrão Suicida”) e revisado por Paul Attanasio (“Donnie Brasco”), mas já ganhou uma terceira versão de Jonathan Herman, indicado ao Oscar 2016 pelo roteiro de “Straight Outta Compton: A História do NWA”.

O novo filme de Fuqua, “Sete Homens e um Destino”, foi escolhido para abrir o Festival de Toronto em 8 de setembro, e chega no dia 22 do mesmo mês aos cinemas brasileiros.