Carro que atropelou Anton Yelchin estava em recall pelos problemas que levaram à morte do ator

O modelo do carro que atropelou o ator Anton Yelchin na madrugada de domingo (19/6) estava em recall por problema no câmbio, justamente no modo automático de estacionamento, cujo mau funcionamento teria sido a causa da morte do jovem intérprete de Checov na franquia “Star Trek”, informou a polícia de Los Angeles.

Anton ficou preso entre o próprio carro, um Jeep Grand Cherokee, e uma caixa de correio de tijolos. O veículo estava em uma área inclinada e acabou atropelando o ator, em sua casa em San Fernando Valley, próximo da cidade de Los Angeles, nos Estados Unidos.

A Fiat Chrysler, dona da marca Jeep, anunciou no final de abril de 2016 que retiraria mais de 1 milhão de veículos deste modelo do mercado internacional, depois que dezenas de pessoas foram feridas por automóveis no modo “estacionamento”, mas que continuavam em movimento. O recall também atinge veículos no Brasil.

Investigadores da empresa e da Administração Nacional de Segurança Viária americana descobriram casos em que motoristas desceram de seus veículos pensando que eles estavam no modo “estacionamento”, quando na realidade estavam em ponto morto e com alguma marcha. Desse modo, os carros se moviam após a saída dos motoristas.

Segundo a polícia de Los Angeles, teria sido o que aconteceu com Yelchin, mas a perícia técnica deve demorar meses para ter seus resultados confirmados.

A companhia automobilística italiana disse em abril que sabia de 41 casos de feridos que poderiam estar relacionados a esse problema. Mas, em comunicado nesta segunda-feira (20/6), afirmou ser prematuro especular a causa do acidente de Yelchin.

A empresa ofereceu condolências aos amigos e família do ator.

Mais pipoca