Narcos: Os verdadeiros agentes Steve Murphy e Javier Peña amam a série da Netflix

Narcos: Os verdadeiros agentes Steve Murphy e Javier Peña amam a série da Netflix

 

Os agentes do Departamento de Narcóticos dos EUA (DEA) Steve Murphy e Javier Peña, retratados na série “Narcos”, realmente existem. E enquanto o filho de Pablo Escobar alega que há muitos erros históricos na serie, a ponto de publicar uma lista dos equívocos no Facebook, os responsáveis por liderar a caçada ao traficante defendem que “Narcos” é bastante realista.

Quem tem razão? Meio a meio, pois, como os próprios ex-agentes reconhecem, toda obra de ficção tem direito à liberdade criativa. E vale lembrar que Juan Pablo Escobar, o filho de El Patrón, era uma criança na época dos fatos narrados, enquanto Murphy e Peña participaram ativamente da história real.

Atualmente com 59 anos, Murphy serviu de consultor para a produção da Netflix, para assegurar o máximo de fidelidade aos fatos históricos. Em entrevista ao site The Hollywood Reporter, ele confessou que “ama” a série. Já Peña, que está com 60 anos, elogiou a intriga e o suspense, e se surpreendeu com o que foi mostrado. “Há coisas lá que nunca foram ditas ao público”, ele admitiu.

Depois da morte de Escobar, em dezembro de 1993, a dupla foi abordada para levar sua história para Hollywood. “Tentamos fazer com algumas pessoas e elas sempre vinham com ideias malucas. Isso foi nos deixando desanimados e simplesmente não valia a pena”, recordou Murphy.

Foram muitas ofertas até que eles conheceram os criadores de “Narcos”. “Nossa única exigência foi que não glorificassem Escobar ou o Cartel de Medellín de forma alguma”, lembra Murphy. Ele disse que os produtores, entre eles o brasileiro José Padilha, cumpriram o requisito e mantiveram “cem por cento de sua palavra”.

Peña defende que a série mantém a cronologia correta dos eventos. “Nós contamos como tudo aconteceu. Há alguma licença poética, mas a ordem dos fatos é precisa”.

Na trama da Netflix, Murphy e Peña são interpretados por Boyd Holbrook e Pedro Pascal, respectivamente. Não está claro se seus personagens vão continuar na atração na 3ª temporada, que não contará mais com o brasileiro Wagner Moura, devido ao destino de seu personagem na trama – e na vida real.

Comente

Wilson Vianna é jornalista, fã de séries e filmes, mas se diverte mesmo com celebridades que se levam à sério.