Facebook/Sonny Barger

Sonny Barger (1938–2022)

Ralph “Sonny” Barger, fundador dos Hells Angels e ator da série “Sons of Anarchy”, morreu na quarta (29/6) de câncer, aos 83 anos. Ele deixou uma mensagem em sua conta no Facebook, mencionando que viveu uma vida longa, cheia de aventuras e que terminou ao lado de sua esposa, Zorana.

“Se você está lendo esta mensagem, é porque eu já não estou mais aqui. Pedi que fosse postada imediatamente após minha morte. Tive uma vida longa, com muitas aventuras. E tive o privilégio de ser parte de um clube incrível. Apesar de ser uma pessoa pública por muito tempo, eu preferia estar com meus irmãos de clube, minha família e amigos mais próximos. Saibam que eu fiz minha passagem de forma tranquila, após uma breve batalha contra o câncer. E saibam que, no final, estava com minha esposa, Zorana e as pessoas amadas por perto. Mantenham a cabeça erguida, sejam leais, livres e valorizem sempre a honra”.

Barger fundou o famoso clube de motoqueiros em Oakland, Califórnia, em 1957, mas os Hells Angels levaram uma década para ficarem famosos. O motoclube ganhou especial notoriedade após ser desastradamente contratado para fazer segurança num show gratuito dos Rolling Stones em Altamont, no ano de 1969. Uma pessoa foi assassinada na plateia durante uma briga com um dos motoqueiros. Segundo o fundador do clube, a culpa do clima de violência no show seria dos Rolling Stones, que demoraram demais a entrar no palco.

Ele escreveu vários livros sobre o sua experiência com os Hells Angels, abordando este e outros casos históricos. Além disso, inspirou personagens em livros de Hunter S. Thompson e Tom Wolfe.

A fama do clube também o levou ao cinema. Barger viveu uma variação de si mesmo, como presidente dos Hells Angels, em “Os Demônios do Volante”, um dos primeiros filmes de motoqueiros, dirigido por Richard Rush em 1967 – dois anos antes de “Sem Destino” (Easy Rider).

Em seguida, apareceu em “Hell’s Angels ’69” (1969), mas o incidente em Altamont colocou tudo o que se relacionava aos Hells Angels em pause. Barger foi visto no documentário sobre o show dos Stones, “Gimme Shelter”, lançado em 1970, e depois só em outro documentário sobre o clube, lançado 13 anos depois – “Hells Angels Forever” (1983) – , na mesma época em que foi diagnosticado com câncer na garganta.

O câncer deixou marcas, obrigando-o a usar um aparelho na garganta para se comunicar. Ele também foi preso várias vezes, acusado de tráfico de drogas e armas. Mas, com o tempo, voltou a aparecer em documentários sobre motos e loucuras: “Harley Davidson: The Spirit of America” (2005), sobre a trajetória da famosa marca de motocicletas nos EUA, e “Gonzo: The Life and Work of Dr. Hunter S. Thompson” (2008), em que comentou sua relação com o célebre escritor.

Esse ressurgimento inspirou Kurt Sutter, criador de “Sons Of Anarchy”, a convidá-lo a interpretar um personagem da série entre 2010 e 2012. Focada num clube de motoqueiros não muito diferente dos Hells Angels, a série lhe permitiu voltar à atuação e ele ainda emplacou uma pequena figuração no terror barato “Dead in 5 Heartbeats” em 2013.

Em 2010, novamente recebeu o diagnóstico de um câncer, desta vez na próstata. Ele seguiu seu tratamento, mas em sua mensagem de despedida não menciona se foi isso que acabou vencendo sua última corrida contra o destino.