Divulgação/Embassy Pictures

Ric Parnell (1952-2022)

O músico Ric Parnell, que interpretou o baterista da banda fictícia Spinal Tap no clássico “mockumentary” de heavy metal de 1984 “Isto é Spinal Tap”, morreu nesta segunda (2/5) aos 70 anos. A informação foi divulgada por seu colega de banda e filme, Harry Shearer, que não deu maiores detalhes, lembrando nas redes sociais que “ninguém tocou rock mais pesado”.

Spinal Tap foi um grupo de heavy metal formado por atores que também eram músicos: Michael McKean (intérprete do cantor e guitarrista David St. Hubbins), Harry Shearer (como o baixista Derek Smalls), Christopher Guest (o guitarrista solo Nigel Tufnel), David Kaff (o tecladista Viv Savage) e Ric Parnell (o baterista Mick Shrimpton). E durante anos muita gente acreditou que eles eram uma banda 100% real.

Os três primeiros atores-músicos foram quem tiveram a ideia e escreveram o roteiro do filme, dirigido pelo genial Rob Reiner (“A Princesa Prometida”), com o objetivo de satirizar os bastidores de uma turnê de rock.

Só que os artistas se mostraram tão comprometidos com seus papéis que chegaram a se juntar numa turnê de verdade, logo após fazerem o filme, abrindo shows para a banda psicodélica Iron Butterfly. Esta brincadeira ajudou a confundir o público, que passou a crer que a comédia era um documentário de verdade.

Uma piada recorrente do filme era que todos os bateristas anteriores do grupo morreram por combustão espontânea – e embora Parnell apareça ao longo do filme, ele também entra em combustão espontânea no final.

Além do filme, Parnel também gravou bateria no disco da trilha sonora que acompanhou o lançamento, bem como num segundo álbum da banda fictícia.

De fato, Spinal Tap acabou virando mesmo uma banda, de tanto que pediam para os artistas se apresentarem juntos. A primeira reunião pós-filme foi para uma participação no humorístico “Saturday Night Live” em 1984. Eles resolveram testar a popularidade na citada turnê da mesma época. Mas a aclamação não lhes permitiu abandonar os palcos. Eles aceitaram convites para voltar a se reunir em mais duas turnês, uma no início dos anos 1990 e outra em 2001.

Como o personagem de Parnell havia morrido no filme, ele apareceu nos shows como o irmão do baterista original, Ric Shrimpton.

A última apresentação da banda foi em 2019, durante uma homenagem ao aniversário de 35 anos do filme no Festival de Tribeca em Nova York, quando o trio central se juntou a Elvis Costello para um set acústico.

Como os outros membros do Spinal Tap, Parnell era um músico genuíno. Nascido Richard J. Parnell em Londres, ele era filho do baterista de jazz e band leader Jack Parnell, e chegou a tocar na banda de rock progressivo Atomic Rooster no início dos anos 1970.

Ele também tocou bateria no hit “Mickey”, de Toni Basil, um dos maiores sucessos musicais do ano de 1982, além de ter gravado com Jon Anderson (da banda Yes), Ravi Shankar e Wayne Kramer (da banda MC5).

Morador da cidade de Missoula, no estado de Montana, Parnell apresentava ultimamente um programa de rádio semanal chamado “Spontaneous Combustion” (Combustão Espontânea).