Divulgação/Bitters End

Destaque do Oscar 2022 chega aos cinemas com terrores e animações

Os cinemas recebem nove estreias nesta quinta (17/3). O destaque, porém, entra em cartaz em apenas 66 salas, diluídas pelo país. Trata-se do drama japonês “Drive My Car”, um dos filmes mais elogiados e premiados da temporada, e que está indicado a quatro Oscars.

Um terror e uma animação são os lançamentos mais amplos. Mas curiosamente também há um terror e uma animação com distribuição limitada.

As crianças devem se divertir com “Os Caras Malvados”, nova fábula do estúdio que criou “Shrek”, que chega junto com “Tarsilinha”, animação brasileira sobre uma aventura imaginária da artista Tarsila do Amaral.

Já os terrores são “O Ritual – Presença Maligna”, sobre uma casa mal-assombrada, e “Terror no Estúdio 666”, uma comédia demoníaca concebida e estrelada pela banda de rock Foo Fighters, com exibição somente em 15 cinemas durante o sábado (19/3) e o domingo (20/3).

Entre os demais títulos ainda se destacam mais três produções brasileiras, com destaque para a comédia “Vale Night”, que conta com participação de Linn da Quebrada, do “BBB 22”.

Confira abaixo todas as estreias, com mais detalhes e seus respectivos trailers.

 

DRIVE MY CAR

Um dos trabalhos mais elogiados do ano, com 98% de aprovação no Rotten Tomatoes, vencedor de 68 prêmios internacional – 3 deles no Festival de Cannes – e indicado a 4 Oscars, o novo filme de Ryûsuke Hamaguchi (“Roda do Destino”) segue um diretor de teatro viúvo, ainda enlutado, que viaja a Hiroshima para dirigir uma peça. Para se locomover na cidade, ele passa a contar com uma motorista reticente. Mas ao longo do tempo em que passam juntos, essa estranha o ajuda a confrontar um segredo deixado por sua falecida esposa, que o assombra silenciosamente.

Se por um lado é um filme contemplativo de três horas de duração, por outro cada segundo conta e essa duração é fundamental para a jornada dos personagens. Quem embarcar na proposta tende a sair do cinema transformado.

 

OS CARAS MALVADOS

A animação da DreamWorks gira em torno de um grupo típico de vilões de histórias infantis, que praticam crimes sofisticados sob o comando do Lobo Mau. Entretanto, ao praticar um ato altruísta e salvar a vovozinha, ele se vê inundado por uma sensação positiva que o surpreende. Agora, ele só precisa convencer os capangas a embarcar na sua missão mais arriscada: virarem os caras bonzinhos – ou os novos malvados favoritos das criancinhas.

A história é baseada no best-seller homônimo de Aaron Blabey, foi adaptada por Etan Cohen (“MIB: Homens de Preto III”) e dirigida por Pierre Perifel, que estreia no comando de longas após trabalhar na animação da trilogia “Kung Fu Panda”.

 

TARSILINHA

A produção brasileira imagina aventuras infantis de Tarsila Amaral no universo de suas pinturas modernistas. No filme dirigido por Célia Catunda e Kiko Mistrorigo (de “Peixonauta” e “O Show da Luna”), Tarsilinha descobre que a Lagarta roubou a memória de sua mãe e entra em um mundo fantástico, povoado por estranhos seres, para recuperá-la. Ela conhece o Sapo, um mentor atrapalhado e cômico, que lhe dá as primeiras dicas sobre como se movimentar naquele lugar, e vai encontrando pistas pelo caminho, na forma das próprias lembranças roubadas que a Lagarta vai deixando para trás.

 

O RITUAL – PRESENÇA MALIGNA

O terror gótico do especialista Christopher Smith (“Morte Negra”) acompanha um casal e sua filha de mudança para o interior da Inglaterra, onde o homem vai trabalhar como reverendo. Logo que chegam em sua nova casa, percebem estranhos e assustadores eventos, levantando a suspeita de que as pessoas da cidade escondem um segredo terrível. O casal vai precisar testar sua fé e contar com a ajuda de um famoso ocultista para descobrir a aterrorizante verdade sobre a presença maligna, que habita sua casa e deseja possuir sua filha.

 

TERROR NO ESTÚDIO 666

Na trama que mistura terror e comédia, a banda Foo Fighters é assombrada após se mudar para uma mansão antiga para gravar seu 10º álbum, “Medicine at Midnight”, sem saber que o local é habitado por forças ocultas que podem ameaçar os trabalhos — e suas vidas. A história foi concebida pelo cantor Dave Grohl e virou um roteiro escrito por Jeff Buhler, o autor do remake de “Cemitério Maldito”, em parceria com Rebecca Hughes (da série “Cracking Up”). Já a direção é assinada por BJ McDonnell, diretor de clipes de heavy metal (Slayer e Exodus) que tem trabalhado como operador de câmera nos filmes do universo “Invocação do Mal”.

 

VALE NIGHT

A comédia de Luis Pinheiro (“Mulheres Alteradas”) traz Gabriela Dias (“Cidade Proibida”) e Pedro Ottoni (“Pai em Dobro”) como um casal da periferia de São Paulo. Cansada de lidar com as responsabilidades do primeiro filho, a personagem de Dias resolve pegar um “vale night” para passar a noite com as amigas, mas para isso precisa deixar o bebê com o pai irresponsável da criança. Sem a menor noção, ele também decide sair na noite, levando o bebê para um baile funk. Só que a criança some enquanto ele dança, fazendo com que mobilize os amigos (entre eles, Linn da Quebrada, do “BBB 22”) numa busca por toda a comunidade, enquanto enrola a mãe para ela não perceber nada.

 

MÉNAGE

O primeiro longa de Luan Cardoso venceu 18 prêmios, alguns internacionais, com uma trama de suspense sobre três políticos numa noitada de sexo e drogas num motel, após a convenção nacional do partido a que pertencem. Quando a garota de programa que os acompanhava morre por overdose de heroína, a situação toma rumos inesperados.

 

A ESPERA DE LIZ

Estreia do ator Bruno Torres (“O Homem Cordial”) na direção, acompanha a personagem do título (Simone Iliescu), que procura compreender o motivo do desaparecimento de seu companheiro Miguel (o próprio Bruno Torres). Enquanto busca respostas internas, Liz sente a necessidade do apoio de Lara (Rosanne Mulholland), sua irmã mais nova. Aos poucos, o resgate da relação das duas se torna cada vez mais intenso, fortalecendo o amor e a admiração. Mas Lara guarda um segredo que justifica o desaparecimento de Miguel, enquanto a silenciosa Liz espera.

 

A PROFESSORA DE VIOLINO

Nina Hoss (“Fênix”) venceu o troféu de Melhor Atriz do Festival de San Sebastián como a personagem do título, que enfrenta outros professores de sua escola de música para impôr a admissão de um aluno, em quem vê um grande talento. Comprometida, ela o prepara para o exame final e se afasta de seu filho, que também é violinista, e de seu marido. Mas no dia do exame, os eventos têm uma virada trágica.