Instagram/Billie Eilish

Grammy 2022 é adiado devido a variante ômicron

A Academia de Gravação dos Estados Unidos anunciou nesta quarta-feira (5/1) que o Grammy 2022 não vai mais acontecer em 31 de janeiro.

A maior premiação da indústria musical americana foi adiado devido ao crescimento de casos de covid-19 nos Estados Unidos provocados pela variante ômicron.

Os organizadores do prêmio não anunciaram uma nova data, mas prometeram divulgar “em breve” novidades sobre o evento.

“A saúde e a segurança dos integrantes da nossa comunidade da música, do público presente, e das centenas de pessoas que trabalham incansavelmente para produzir nosso evento continuam a ser nossa maior prioridade”, disse a entidade em comunicado, assinado conjuntamente pela rede CBS, responsável pela transmissão televisiva do Grammy nos EUA.

“Dada a incerteza em relação à variante ômicron, realizar a apresentação em 31 de janeiro simplesmente continha muitos riscos”, conclui o texto.

Em 2021, o Grammy aconteceu em um local ao ar livre, o Los Angeles Convention Center, com uma plateia reduzida, e se tornou o mais bem-sucedido evento de premiação da era pandêmica. Este ano, porém, os organizadores e a CBS pretendiam realizar o evento em um formato mais tradicional.

A lista de artistas indicados a prêmios destaca a jovem cantora Olivia Rodrigo, que disputa quatro das categorias principais: Melhor Álbum, Música, Gravação e Revelação do ano. O mais indicado no geral, porém, foi o pianista Jon Batiste, autor da trilha do filme “Soul”, que aparece em 11 categorias, seguido por Justin Bieber, Doja Cat e H.E.R., com oito indicações cada um.