Instagram/The Music Man on Broadway

Teatros da Broadway viram focos de covid-19

Os teatros da Broadway viraram focos de covid-19 em Nova York. Dezenas de atores testaram positivos para a infecção, levando à suspensão das exibições de várias peças, antes que o governo estadual se prontificasse a agir.

Oficialmente, os teatros não foram obrigados a fechar. Mas há poucos funcionando, devido à abrangência da contaminação.

O ator Hugh Jackman foi a vítima mais recente. Por conta de seu teste positivo nesta terça (28/12), a apresentação da peça que ele estrela, “Music Man”, juntou-se à lista de atrações suspensas.

Jackman disse em sua conta no Twitter que tinha apenas sintomas leves, incluindo a garganta irritada e o nariz escorrendo, e que em breve estaria liberado para estar novamente no palco. Um dia antes, ele tinha comentado para a plateia do espetáculo, sobre outro caso no elenco: “Em toda a Broadway, esta é uma época que nunca conhecemos”.

O ator testou positivo após sua co-estrela Sutton Foster adoecer com o coronavírus na semana passada, e ser substituída por uma suplente.

Dezenas de outros espetáculos, entre eles “Hamilton”, “Harry Potter e a Criança Amaldiçoada”, “O Rei Leão” e “Aladdin”, também foram forçados a cancelar apresentações nas últimas duas semanas, enquanto a variante ômicron se alastra pelo país, forçando a suspensão de apresentações não apenas em Nova York, mas nas maiores cidades dos EUA. Em Los Angeles, por exemplo, a covid-19 afetou com força o elenco da montagem californiana de “Hamilton”.

Além disso, o show de Natal dos Rockettes no Radio City Music Hall foi suspenso completamente, enquanto musicais como “Jagged Little Pill” e “Ain’t Too Proud” fecharam semanas antes do previsto por conta do avanço de casos.

Para completar, os ingressos para os espetáculos estão enfrentando um período de baixa vendagem, numa época que normalmente é mais movimentada, devido ao fluxo de turistas nas férias de final de ano. As bilheterias refletem o receio de infecção.