Divulgação/Netflix

Natalia Pasternak agradece Leonardo DiCaprio por “Não Olhe para Cima”

A microbiologista Natalia Pasternak foi ao Twitter agradecer a Leonardo DiCaprio e ao diretor Adam McKay pelo filme “Não Olhe para Cima”.

Refletindo comentários de brasileiros nas redes sociais, ela escreveu em inglês que a produção reflete o momento atual do Brasil, em que um presidente pratica abertamente o negacionismo da ciência.

Ela ainda lembrou uma participação feita no “Jornal da Cultura” no ano passado, quando se exaltou ao falar sobre os negacionistas da pandemia, que se recusavam a usar máscaras. A atitude da cientista brasileira tem sido muito citada em comparação a uma cena específica do filme.

“Queridos Adam McKay e Leonardo DiCaprio, obrigado por um filme incrível. Não tenho certeza se vocês sabem que é perfeito para o Brasil… Esta sou eu no noticiário de um ano atrás, comentando uma reportagem sobre levar levianamente a negação da ciência com humor”, Pasternak escreveu.

Lançado na Netflix na véspera do Natal, “Não Olhe para Cima” traz Leonardo DiCaprio (vencedor do Oscar por “O Regresso”) e Jennifer Lawrence (vencedora do Oscar por “O Lado Bom da Vida”) tentando alertar o mundo sobre a aproximação de um cometa capaz de destruir a Terra. Escrito e dirigido por Adam McKay (vencedor do Oscar por “A Grande Aposta”), a comédia ainda inclui Meryl Streep (vencedora do Oscar por “A Dama de Ferro” e outros) como presidente dos EUA, que não dá importância ao aviso apocalíptico, reação compartilhada por assessores e mídia.

Os personagens que se recusam a levar a ameaça a sério foram vistos como referências aos negacionistas que ignoram dados científicos sobre temas como a emergência climática e a pandemia de covid-19.

Natalia Pasternak foi uma das primeiras a explorar a comparação, numa crítica do filme feita para uma publicação científica.