Instagram/Colcci Fitness

Campanha de moda com Camila Queiroz implode no Instagram: “Não me representa”

A atriz Camila Queiroz se envolveu em nova polêmica após ser demitida de “Verdades Secretas 2” antes do final das gravações.

Uma campanha da grife de moda Colcci, que destaca a atriz, embaixadora da marca, em meio a duas dezenas de mulheres brancas (modelos, blogueiras, influenciadoras), repercutiu negativamente nas redes sociais pela falta de diversidade.

Divulgada nesta quinta-feira (16/12), a foto registra as mulheres sentadas na escadaria em frente ao Cristo Redentor, no Rio de Janeiro, supostamente para uma aula de yoga.

A reação do público foi imediata, assim que a postagem apareceu no Instagram da Colcci Fitness, divisão de roupas esportivas da Colcci.

Todos negativos, os comentários registraram ironias sobre “diversidade de tons de branco” e dúvidas sobre a existência de uma estátua do Cristo Redentor na Noruega, além da percepção de um “marketing parado em 2005” e críticas sobre a falta de inclusão. “Obrigada pela propaganda negativa de vocês mesmos. Jamais compraria de uma marca que claramente não foi feita pra mim e não me representa”, apontou uma mulher.

A repercussão lembra a reação negativa a uma campanha da Ável, escritório de assessoria digital da XP, na qual os funcionários da empresa, todos brancos e na maioria homens, apareciam sorridentes em uma foto no topo de um edifício. A percepção de racismo estrutural gerou uma crise de imagem na empresa.

A assessoria da Colcci divulgou um comunicado pedindo desculpas, ao mesmo tempo em buscou se justificar, afirmando que algumas convidadas não puderam comparecer. O texto sugere que mulheres de outras etnias e formas faltaram à foto. Ou seja, na melhor da hipóteses poucas foram convidadas.

“No dia 15 fizemos um evento onde convidamos pessoas com os mais diferentes perfis, dentro do respeito com a diversidade que procuramos ter. Algumas convidadas não puderam comparecer, por vários motivos, e por isso nem todo nosso público, que é diverso, se viu representado. Pedimos desculpas e reiteramos nossa responsabilidade como marca de fazer com que nossas consumidoras se enxerguem na comunicação que fazemos. Vamos trabalhar continuamente para que a representatividade esteja sempre presente”, diz o texto da marca.