Divulgação/Roque Assessoria

Arnaldo Jabor apresenta melhora após AVC

Hospitalizado há duas semanas após sofrer um AVC, o cineasta Arnaldo Jabor apresenta melhora progressiva e está consciente, segundo boletim médico do Hospital Sírio-Libânes.

“O sr. Arnaldo Jabor continua internado na UTI do Hospital Sírio-Libanês. Encontra-se consciente, em fase de recuperação do Acidente Vascular Isquêmico e melhora progressiva do quadro neurológico”, diz o boletim.

O diretor de 81 anos realizou um procedimento para desobstrução de coágulo e passou um período sedado nos primeiros dias de internação.

Um dos cineastas mais respeitados do país, Jabor fez vários clássicos do cinema brasileiro. Após a estreia na ficção com “Pindorama” (1970), durante o Cinema Novo, ele causou impacto ao vencer o Urso de Prata no Festival de Berlim com “Toda a Nudez Será Castigada” (1973), adaptação de Nelson Rodrigues.

Outros dois filmes de Jabor que tiveram grande sucesso e repercussão foram os românticos “Eu Te Amo” (1981), com Sonia Braga, e “Eu Sei que Vou Te amar” (1986), com Fernanda Torres – este foi até selecionado para a competição do Festival de Cannes.

Dedicando-se mais à crônica política nos últimos anos, ele não lança novas produções cinematográficas desde “A Suprema Felicidade”, em 2010.