Instagram/Bruna Marquezine

Bruna Marquezine quase virou a nova Supergirl do cinema

A atriz Bruna Marquezine revelou que fez testes para viver a heroína Supergirl em “The Flash”, um dos próximos lançamentos da DC no cinema.

Em entrevista ao podcast Mamilos, ela disse que chegou a fazer um teste virtual com Ezra Miller, intérprete do herói do título. E foi elogiada por ele. “Era um [chamado] ‘teste frio’. E o Ezra disse: ‘Esse teste frio veio direto do inferno, que bom!'”, lembrou ela.

Bruna contou ter sabido que 60 atrizes participaram dos testes, mas seus nomes foram mantidos em sigilo.

“Eu soube de alguns nomes de atrizes que eu considero muito mais capacitadas do que eu. Eu fui a única brasileira aprovada. Fui para o Top 5, fui para o Top 2. Até então, era para uma personagem que a gente não tinha muita informação”.

Entretanto, por causa da pandemia, ela não conseguiu permissão para viajar para Londres, onde aconteceriam os testes finais. “Eles tentaram de todas as formas possíveis”, contou.

Não se sabe até onde ela chegaria, mas como foi descartada não enfrentou o teste derradeiro, que acabou dando o papel para a americana Sasha Calle.

Só depois, quando o nome da escolhida foi anunciada, é que ela soube que o papel seria o de Supergirl.

A própria Sasha Calle só descobriu quem interpretaria ao ser escolhida. A revelação foi gravada pelo diretor argentino Andy Muschietti (de “It: A Coisa”) e postada no Instagram, registrando a surpresa da atriz.

A participação da brasileira confirma que havia a intenção de escolher uma latina para viver a nova Supergirl. Apesar de nascida em Boston, EUA, Calle tem descendência colombiana e fará sua estreia no cinema como a heroína.

Vale observar que a personagem não é Kara Zor-El/Danvers, a Supergirl tradicional dos quadrinhos e da série recém-concluída nos EUA. O visual da personagem, confirmado na primeira prévia do filme, revela uma heroína morena e de cabelos curtos.

Como “The Flash” vai abrir o multiverso da DC, são cogitadas duas possibilidades para a justificar a mudança da heroína. A opção favorita é Lara Lane-Kent, uma filha “imaginária” de Clark Kent/Superman e Lois Lane, que apareceu numa breve – mas marcante – sequência de sonho de “Injustiça: Deuses entre Nós – Ano Três”. Mas ela também pode ser Cir-El, outra “filha” de Superman, que na verdade era praticamente “irmã” de Superboy (Kon-El), por ser como ele um clone humano alterado por Lex Luthor.

O resto do elenco inclui Ben Affleck (“Liga da Justiça”) e Michael Keaton (“Batman”) como duas versões de Batman, Kiersey Clemons (que aparece na versão “Liga da Justiça de Zack Snyder”) como Iris West, a atriz mexicana Maribel Verdú (“E sua Mãe Também”) como Nora Allen, a mãe do Flash, e Ron Livingston (“Invocação do Mal”) como Henry Allen, substituindo Billy Cudrup (também visto em “Liga da Justiça”) como pai do super-herói.

“The Flash” tem previsão de estreia em novembro de 2022.