Instagram/Luiz Carlos Araújo,

Morte do ator de “Carinha de Anjo” pode ter sido homicídio

A morte do ator Luiz Carlos Araújo, que interpretou o personagem Válter na novela “Carinha de Anjo” (2016) do SBT, ganhou contornos de mistério cinematográfico com a descoberta de uma passagem secreta em seu apartamento.

O boletim de ocorrência, registrado no sábado passado (11/9), quando o ator foi encontrado, vazou na imprensa, trazendo à tona vários detalhes da investigação da causa da morte.

A polícia trabalha com três hipóteses: suicídio, morte acidental ou homicídio. Nenhuma foi descartada até este momento.

O detalhe mais chocante é que o ator foi encontrado com um saco preto na cabeça já em estado de decomposição. Ele estava na cama, deitado de cueca e com barriga para cima, quando os policiais chegaram a seu apartamento.

No relato das descobertas, a polícia registrou ter identificado uma passagem secreta que dava acesso ao apartamento sem que houvesse necessidade de passar pela portaria, além de encontrará câmeras internas de segurança desligadas e outros detalhes intrigantes.

Os policiais relataram que encontraram três câmeras no apartamento: acima da porta de entrada, no corredor e dentro do quarto. Além disso, o ator tinha uma grande TV e um estabilizador, em cima de um rack, que se encontravam desligados da tomada e desconectados dos cabos HDMI que davam acesso à internet.

Atrás da TV, foi encontrado um aparelho de DVR que a polícia acredita ser o local de armazenamento das imagens das três câmeras encontradas no local. O aparelho não foi acessado e nem extraído no momento em que o corpo foi encontrado para não estragar possíveis evidências com relação à morte do ator.

Também foi encontrado no quarto de Luiz uma grande área aberta que dispunha de uma rede que fazia parede contígua com uma caixa d’água. De acordo com os policiais, a passagem possibilitava acesso ao apartamento sem que fosse necessário passar pela portaria do prédio. A sacada do quarto também chamou a atenção da Polícia por estar completamente aberta.

O caso segue sendo investigado pela polícia, que pediu a perícia de alguns itens da casa, inclusive do saco preto, para identificar alguma possível impressão digital. Também foram solicitadas investigações de digitais deixadas em itens encontrados no banheiro do apartamento, além da apreensão dos equipamentos de segurança e de dois celulares encontrados ao lado do corpo.

Uma análise técnica para identificar uma possível fuga do ambiente por meio de escalada também foi pedida, além de um relatório detalhado do Instituto Médico Legal (IML), com exame necroscópico, sexológico e toxicológico.

Segundo relato do boletim, o porteiro do prédio informou que o ator recebia constantemente visitas de um rapaz que também se chamava Luiz, apresentado como amigo de academia. O porteiro também informou ter visto o ator pela última vez na segunda retrasada (6/9).

Sem contato com o amigo, que não atendia o celular há dias, a atriz Marilice Cosenza (“Amor e Revolução”) foi quem mobilizou o porteiro do apartamento de Araújo no sábado passado para verificar o que havia acontecido.

“Ninguém atendeu a porta. O porteiro foi, tocou e sentiu um cheiro muito forte do apartamento. Chamaram a polícia e um chaveiro. Abriram o apartamento e encontraram o Luiz na cama, já falecido. Parece que ele estava ali há uns três, quatro dias”, disse a atriz à imprensa há uma semana. Ela era uma das melhores amigas e parceira de Araújo numa produtora de vídeos.