Divulgação/Netflix

Maisa viaja no tempo no teaser de “De Volta aos 15”

A Netflix divulgou o primeiro teaser da série “De Volta aos 15”. Revelada no evento Tudum, a prévia mostra como Maisa Silva vira uma Jenna Rink às avessas.

Lembram de “De Repente 30”, em que uma adolescente desejava chegar logo aos 30 e, de uma hora pra outra, virava a atriz Jennifer Garner? A história de “De Volta aos 15” é exatamente igual, só que ao contrário. Num momento de crise com a vida adulta, Camila Queiroz deseja poder mudar várias decisões do passado para ter uma vida melhor, e de uma outra para outra se vê de volta à época em que era Maisa, com 15 anos de idade.

Um detalhe curioso é que a personagem de Maisa, chamada Anita, já devia saber dessa história de cor em 2006, quando a trama se passa. “De Repente 30” foi um sucesso inescapável de cinema em 2004. E Anita gosta de cinema, como demonstra o pôster de “O Fabuloso Destino de Amélie Poulain” (2001) em seu quarto.

Na trama, Anita tinha muitos planos na adolescência. Queria sair da cidade pequena, viajar o mundo e conhecer muita gente, mas na verdade fez poucos amigos, foi morar em um apartamento pequeno e ficou sem vida amorosa aos 30. De volta à cidade natal para o casamento da irmã, depois de eventos desastrosos ela se refugia no quarto onde passou a adolescência. E é quando, como mágica, volta a 2005 e passa a ser interpretada por Maisa.

A trama fantasiosa foi originalmente apresentada num livro homônimo de Bruna Vieira e também lembra outras Sessões da Tarde, como “Peggy Sue, Seu Passado a Espera” (1986) e até o filme brasileiro “O Homem do Futuro” (2011) – sem esquecer a série “Do Over”, de 2002.

Mas a partir da parte sobrenatural, a sinopse divulgada enverada pelo mundo de Jane Austen, ao transformar Anita numa típica Emma, que tenta consertar a vida de todos ao seu redor: de Carol (Klara Castanho), sua prima que está envolvida com o maior boy lixo da cidade; de Luiza (Amanda Azevedo), sua irmã que vive presa no papel de princesinha da cidade; de César (Pedro Vinicius), seu novo amigo que precisa de coragem para ser quem é; e de Henrique (Caio Cabral), seu melhor amigo nerd que é secretamente apaixonado por ela.

Só que cada mudança que Anita faz no passado impacta o futuro de todos – e nem sempre para melhor.

Sim, nesta altura, a trama vira “Efeito Borboleta”, que também foi lançado em 2004. Mas se o retalhão funcionar direitinho, tende a ser bem divertido.

A série foi desenvolvida por Janaina Tokitaka (“Spectros”) com produção da Glaz Entretenimento. Serão ao todo seis episódios, que chegarão ao streaming em algum ponto de 2022.