Divulgação/Lucasfilm

Lucasfilm contrata YouTuber que superou efeitos de “The Mandalorian” com deepfake

O YouTuber conhecido como Shammook, que tem um canal dedicado à demonstrar aplicações de “deepfake”, que substitui rostos de personagens da ficção por pessoas reais, usando inteligência artificial, foi contratado pela Lucasfilm após revelar como essa técnica resultaria em efeitos mais realistas que a computação gráfica de “The Mandalorian”.

Ele próprio contou, num vídeo recente, que foi procurado pela empresa de efeitos Industrial Light and Magic, criada na Lucasfilm, após lançar um vídeo em que substituía os efeitos de rejuvenescimento de Luke Skywalker, feitos por computador para o final da 2ª temporada de “The Mandalorian”, por um deepfake do ator Mark Hamill jovem. O vídeo de comparação do CGI vs. deepfake mostrou que a tecnologia mais barata teve um resultado superior, mais natural e convincente que o visual apresentado na série.

Shamook também demonstrou como o rejuvenescimento de Robert De Niro em “O Irlandês”, de Martin Scorsese, poderia ter sido mais realista se o diretor tivesse usado a técnica de deepfake, em vez de optar por recriar o rosto do astro via CGI.

Em comunicado, a conceituada empresa de efeitos visuais confirmou a contratação: “A Industrial Light and Magic (ILM) está sempre buscando por talentosos artistas e de fato contratou o artista que é conhecido pela persona online ‘Shamook'”.

O texto também acrescenta o entusiasmo por ver o uso da tecnologia chegar no atual estágio e estar tão acessível.

“Ao longo dos últimos anos, a ILM tem investido tanto em machine learning quanto em Inteligência Artificial como formas de produzir efeitos visuais envolventes e tem sido incrível ver isso ganhando força conforme as tecnologias avançam”, completou a nota.

Veja abaixo o vídeo que rendeu um novo emprego a Shamook.