Instagram/Guaraná Jesus

Guaraná Jesus vai virar filme com Pabllo Vittar

A história do farmacêutico maranhense Jesus Norberto Gomes, que nos anos 1920 inventou o Guaraná Jesus, refrigerante mais popular no Nordeste, vai virar filme.

O refrigerante, que foi comprado em 2001 pela Coca-Cola, virou notícia recentemente ao ser alvo de uma das muitas piadas homofóbicas de Jair Bolsonaro, quando, em visita ao Maranhão, o presidente tomou o guaraná de cor rosa e questionou se teria virado “boiola”.

Intitulado “Além do Sonho Cor de Rosa”, o filme está sendo desenvolvido pela carioca Fernanda Kalume e a bisneta de Jesus, Roberta Gomes, que também assina o roteiro.

Segundo a coluna de Ancelmo Gois no jornal O Globo, Pablo Vittar está entre as pessoas convidadas a dar depoimentos para o longa.

Jesus Norberto Gomes era comunista e foi uma das primeiras pessoas a pagar 13º salário no Brasil, antes da prática virar lei, dividindo com os funcionários o lucro da empresa desde os anos 1930.

Por conta disso e diante do aparelhamento ideológico da Ancine pelo governo Bolsonaro, a produção corre o risco de ficar sem incentivo e ainda ter vetada a possibilidade de captação do projeto.