blank Divulgação/Focus Features

Documentário sobre Anthony Bourdain bate recorde nas bilheterias dos EUA

O novo documentário sobre Anthony Bourdain, Chef e apresentador falecido em 2018, conquistou um recorde da era da covid-19. “Roadrunner: A Film About Anthony Bourdain” atingiu em seu fim de semana de estreia a maior bilheteria de um documentário na América do Norte desde o começo das restrições da pandemia, em março do ano passado. O longa arrecadou US$ 1,9 milhões em seus três primeiros dias de exibição.

Dirigido por Morgan Neville, documentarista vencedor do Oscar com “A Um Passo do Estrelato” (2013), o lançamento também foi bem recebido pela crítica, com 95% de aprovação no Rotten Tomatoes. Mas isso não impediu que se envolvesse em polêmicas.

O filme foi acusado de utilizar tecnologia de inteligência artificial para recriar a voz de Bourdain sem que esse detalhe apareça mencionado na produção. E após o diretor dar a entender que a inciativa tinha sido autorizada pela viúva do Chef, Ottavia Busia foi às redes sociais dizer que não tinha sido a favor e ainda achava que Bourdain não teria gostado que colocassem palavras em sua boca.

Para complicar ainda mais, o filme debate teorias sobre as causas do suicídio do Chef, repisando ataques à atriz Asia Argento, namorada de Bourdain na época de sua morte. Mas ela não foi convidada pela produção a se pronunciar. O diretor justificou dizendo que sua presença só complicaria mais a história.

“Roadrunner” narra a trajetória de vida e carreira do prolífico apresentador e mestre da culinária, do anonimato até o estrelado em programas de TV, além de abordar os eventos de sua morte em 2018. O filme não tem previsão de lançamento no Brasil.

Veja abaixo o trailer oficial da produção.