Divulgação/HBO

Kate Winslet quer viver mais histórias de “Mare of Easttown”

Embora tenha sido concebida como minissérie, “Mare of Easttown” deve mesmo ganhar sequência. Depois de o criador, produtor e roteirista Brad Ingelsby acenar com a possibilidade de um eventual retorno da detetive Mare Sheehan em uma nova aventura, desde que Kate Winslet topasse repetir o papel, a atriz disse que aceitaria voltar numa nova história.

“Eu adoraria interpretar Mare novamente”, ela disse ao site TV Line. “Sinto falta dela, realmente sinto. É a coisa mais estranha. Eu sinto que estou de luto. Foi um papel absolutamente maravilhoso”.

A atriz ainda insistiu: “Há algo muito viciante sobre Mare, porque ela é tão ultrajante, adorável, brilhante e real, sabe? Eu adorei interpretá-la.”

Se depender da HBO, é só marcar as gravações.

A audiência de “Mare of Easttown” foi uma das boas surpresas do canal na temporada. A atração começou com apenas 600 mil telespectadores ao vivo e terminou no domingo passado (30/5) com o dobro desse público sintonizado em seu desfecho. Só que a grande maioria dos fãs acompanhou o elogiadíssimo desempenho de Kate Winslet por streaming. E, segundo o site Deadline, isso fez com que a procura pelo episódio final “quebrasse” a HBO Max na noite de domingo, levando o serviço a anunciar seus problemas no Twitter.

Vale lembrar que duas minisséries anteriores da HBO, “Big Little Lies” e “Watchmen”, também consideram o retorno após serem consagradas por público e crítica, mas apenas a primeira ganhou uma 2ª temporada – e acabou frustrando os fãs por não conseguir manter a qualidade da trama original.

Por conta disso, Ingelsby faz outra ressalva sobre a retomada da história.

“Foi escrita como uma série limitada e termina — não há mais mistério a ser resolvido. Agora, se Kate [Winslet] e eu, encontrarmos uma nova história e que seja digna de ser contada, podemos dar um novo capítulo à Mare”, ele afirmou, em entrevista ao site da revista The Hollywood Reporter.

Ele explicou que ainda não tem esse novo capítulo em mente. “Eu não descobri isso ainda […] Mas em um universo em que nós sejamos convencidos, e que a nova história consiga honrar a primeira saga e fazer com que o público se encante, então talvez”.