Divulgação/Television Academy

Emmy altera regras para premiações de intérpretes e documentários

O conselho dirigente da Academia de Televisão aprovou mudanças nas regras de premiação para o Emmy Awards 2021.

A partir de agora, qualquer pessoa indicada nas categorias de interpretação poderá “solicitar que sua indicação e estatueta do Emmy carregue o termo ‘Artista’ no lugar de Ator ou Atriz”.

Em comunicado, a Academia explicou que as categorias de Ator e Atriz “não tem requisito de gênero para suas inscrições”.

A decisão entra em vigor num momento que algumas vozes na indústria pedem maior consideração aos intérpretes LBGTQIA+, em particular para artistas não binários, que não se identificam com gêneros definidos.

Alguns festivais de cinema, como Berlim, já aboliram a diferenciação de gênero nas categorias de interpretação, mas o Emmy optou por manter os gêneros separados, deixando os próprios artistas optarem pela neutralidade, caso queiram.

Outra mudança, com maiores consequências, aconteceu nas regras de elegibilidade dos documentários, que foram alteradas para excluir títulos considerados para o Oscar. A distinção levará em conta a iniciativa das produtoras ao fazer campanhas para incluir seus filmes no Oscar.

De acordo com a decisão, “qualquer filme colocado na plataforma de visualização da AMPAS [Academia de Ciências e Artes Cinematográficas] será considerado um filme de cinema e, portanto, não elegível para a competição do Emmy”.

Em anos recentes, o Oscar e o Emmy chegaram a compartilhar vencedores, como “Free Solo” e “OJ: Made In America”.

Este ano, filmes indicados para o Oscar 2021, como “Collective”, “Crip Camp: Revolução Pela Inclusão”, “Agente Duplo” e o vencedor “Professor Polvo” não serão elegíveis para o Emmy.

A lista completa dos indicados ao Emmy será anunciada em 13 de julho e a premiação está marcada para 21 de setembro em Los Angeles, nos EUA, com transmissão ao vivo para o Brasil pelo canal pago TNT.