Instagram/Paulo Gustavo

Situação de Paulo Gustavo “é instável e de extrema gravidade”

O ator Paulo Gustavo, internado com covid-19 desde o dia 13 de março, teve seu estado de saúde agravado nas últimas 24 horas, em decorrência de uma fístula bronquíolo-venosa (uma abertura entre os pulmões e as veias), permitindo a passagem de bolhas de ar na corrente sanguínea, causando uma embolia, que inclui o sistema nervoso central.

O mais recente boletim médico do ator constata que “a situação clínica atual é instável e de extrema gravidade”.

O texto revela que ele chegou a melhorar, readquiriu consciência e interagiu com a equipe médica e seu marido, o dermatologista Thales Bretas.

“Ontem à tarde, após redução dos sedativos e do bloqueador neuromuscular, o paciente acordou e interagiu bem com a equipe profissional e com o seu marido. À noite, subitamente, houve piora acentuada do nível de consciência e dos sinais vitais, quando novos exames demonstraram ter havido embolia gasosa disseminada, incluindo o sistema nervoso central, em decorrência de uma fístula bronquíolo-venosa. Infelizmente, a situação clínica atual é instável e de extrema gravidade”, explica o boletim.

Diante do quadro, a assessoria de Paulo Gustavo divulgou uma nota na tarde desta segunda (3/5), em que confirma que ele “permanece no serviço de Terapia Intensiva e nas últimas 24 horas surgiram complicações graves”.

A família do ator continua agradecendo todo o carinho e pedindo orações para uma recuperação de Paulo Gustavo, “assim como das demais pessoas acometidas por essa doença terrível”.