Divulgação/Searchlight Pictures

Spirit Awards: “Nomadland” é o grande vencedor do “Oscar independente”

O drama “Nomadland” venceu o Independent Film Spirit Awards 2021, considerado o Oscar do cinema independente, que aconteceu virtualmente na noite de quinta-feira (22/4). Além de Melhor Filme do Ano, o longa de Chloé Zhao também conquistou dois troféus para sua cineasta, Melhor Direção e Melhor Edição, e o reconhecimento ao cinematógrafo Joshua James Richards com o Spirit de Melhor Fotografia.

Com quatro troféus, “Nomadland” foi o filme mais vitorioso do último evento realizado antes da noite mais importante da temporada de premiações cinematográficas, o Oscar 2021.

A consagração reforça ainda mais o favoritismo do longa da produtora Searchlight Pictures ao prêmio da Academia. Caso isso se confirme, será um contraste com o resultado do ano passado, quando “A Despedida”, de Lulu Wang, venceu os Spirit Awards e nem sequer foi indicado a qualquer categoria do Oscar. A principal diferença deste ano é que, devido à pandemia, os grandes estúdios adiaram seus principais títulos e os filmes independentes se tornaram os maiores lançamentos de 2020.

Logo atrás de “Nomadland”, o filme com mais conquistas foi “O Som do Silêncio”, produção da Amazon que conquistou três prêmios, incluindo Melhor Filme de Estreia e o surpreendente Spirit de Melhor Ator para Riz Ahmed, que, contrariando outras cerimônias, impediu novo tributo póstumo a Chadwick Boseman, indicado por seu último filme, “A Voz Suprema do Blues”.

Outro bom resultado foi obtido por “Bela Vingança”, que rendeu a estatueta de Melhor Atriz para Carey Mulligan e de Melhor Roteiro para sua diretora, Emerald Fennell.

“Minari” também saiu premiado, com a conquista da sul-coreana Yuh-Jung Youn como Melhor Atriz Coadjuvante. Já o troféu de Ator Coadjuvante ficou com Paul Raci, também de “O Som do Silêncio”, na ausência dos dois astros favoritos de “Judas e o Messias Negro”. Daniel Kaluuya e LaKeith Stanfield não competiram porque seu filme foi financiado pela Warner (não independente) com um orçamento superior ao limite de US$ 22,5 milhões estabelecido como critério para a disputa do Spirit Awards.

A lista de Melhor Filme Internacional incluía o brasileiro “Bacurau”, mas foi vencida pelo drama bósnio “Quo Vadis, Aida?”, lançado nesta semana em VOD no Brasil.

A premiação ainda incluiu categorias de TV, que destacaram as séries “I May Destroy You” e “Nada Ortodoxa”.

Veja abaixo a relação completa dos premiados.

CINEMA

Melhor Filme
“Nomadland”

Melhor Filme de Estreia
“O Som do Silêncio”

Melhor Direção
Chloe Zhao (“Nomadland”)

Melhor Atriz
Carey Mulligan (“Bela Vingança”)

Melhor Ator
Riz Ahmed (“O Som do Silêncio”)

Melhor Atriz Coadjuvante
Yuh-jung Youn (“Minari”)

Melhor Ator Coadjuvante
Paul Raci (“O Som do Silêncio”)

Melhor Roteiro
Emerald Fennell (“Bela Vingança”)

Melhor Roteiro de Estreia
Andy Siara (“Palm Springs”)

Melhor Fotografia
Joshua James Richards (“Nomadland”)

Melhor Edição
Chloe Zhao (“Nomadland”)

Melhor Documentário
“Crip Camp”

Melhor Filme Internacional
“Quo Vadis, Aida?”

Prêmio John Cassavetes
“Residue”

Prêmio Piaget de Melhor Produtor
Gerry Kim

Prêmio Revelação – Someone to Watch
Ekwa Msangi (“Farewell Amor”)

Prêmio Truer Than Fiction
Elegance Bratton (“Pier Kids”)

Prêmio Robert Altman
“Uma Noite em Miami”

TELEVISÃO

Melhor Série Nova
“I May Destroy You”

Melhor Série Documental
“Immigration Nation”

Melhor Atriz em Série
Shira Haas (“Nada Ortodoxa”)

Melhor Ator em Série
Amit Rahav (“Nada Ortodoxa”)

Melhor Elenco em Série Nova
“I May Destroy You”