Instagram/Paulo Gustavo

Paulo Gustavo completa um mês internado por covid-19

O ator Paulo Gustavo (“Minha Mãe É uma Peça”) completou um mês internado em um hospital da Zona Sul do Rio, em decorrência da covid-19, nesta terça-feira (13/4). Durante este período, ele foi intubado em uma UTI e submetido a vários tipos de tratamento, enquanto seu estado de saúde se tornou crítico.

A hospitalização de Paulo Gustavo foi divulgada por sua assessoria de imprensa no dia 15 de março e pegou os fãs de surpresa. Dois dias antes, ele compartilhou uma mensagem de feliz aniversário para o marido nas redes sociais, sem mencionar qualquer problema de saúde.

Seguindo orientação médica, ele procurou assistência para acompanhar a evolução de seu quadro clínico. Na ocasião, não foram divulgados maiores detalhes sobre o estado do ator, enquanto, nas redes sociais, seu marido Thales Bretas afirmava que Paulo melhorava a cada dia, agradecendo a artistas e fãs pelas mensagens de carinho.

Entretanto, as mensagens de amigos famosos do ator logo mudaram de tom, pedindo para os fãs rezassem por ele.

No dia 21 de março, oito dias após sua internação, o ator foi intubado, a princípio por precaução, após sentir certa dificuldade para respirar. O objetivo foi evitar uma piora mais grave e tratar de forma mais segura a covid-19. Nas redes sociais, Thales explicou que o procedimento era “mais um passo na cura da infecção pela covid-19”.

“Foi sedado e intubado para que a cura consiga se estabelecer nos seus pulmões sem cansá-lo tanto com a falta de ar que o incomodava. Estou calmo, confiante e tenho certeza de que será um passo importante pra melhora completa do nosso guerreiro!!! Ele que é jovem, saudável, sem comorbidades e supercuidadoso, está passando por isso”, disse o dermatologista.

Tanto as mensagens de Thales quanto os boletins médicos que se seguiram falavam em “melhora lenta, mas progressiva” e “evolução favorável no tratamento contra o coronavírus”.

Mas em 2 de abril o tom das mensagens mudou. Thales Bretas anunciou que o estado de saúde do marido tinha se agravado e ele foi submetido a uma terapia por ECMO (máquina de Oxigenação por Membrana Extracorpórea), que substitui a função de troca de oxigênio que o pulmão faz. De acordo com o boletim médico divulgado pela assessoria do ator, ele “chegou a apresentar sinais de melhora, mas devido ao agravamento do quadro clínico, teve que passar por reajustes terapêuticos”.

Um dia depois, Paulo Gustavo precisou passar por uma pleuroscopia, procedimento que serve para a equipe médica ter uma melhor compreensão da situação dos pulmões do paciente. Nela, foi identificada uma fístula bronco-pleural, um vazamento de ar dos brônquios para a pleura, local no corpo onde não deve haver ar, o que impedia a adequada ventilação mecânica.

Na sequência, ele passou por outro procedimento, uma toracoscopia para correção dos problemas apresentados. Isto aconteceu duas vezes, em 4 e 9 de abril. Neste intervalo de tempo, Paulo Gustavo precisou realizar transfusões e seu marido pediu aos fãs e amigos que ajudassem a abastecer os bancos de sangue com doações em nome do ator. Diversos famosos aderiram à campanha, como as atrizes Claudia Raia e Monique Alfradique.

O último boletim médico sobre o estado de saúde de Paulo Gustavo foi divulgado no último domingo (11/4), e dizia que o quadro do ator havia piorado, indicando complicações pulmonares e hemorrágicas.

Nas redes sociais, Thales Bretas afirmou que o caso de Paulo era muito difícil, mas mantinha o otimismo inicial, acreditando na melhora do marido. “O quadro clínico do meu amor está difícil, mas para ele nada é impossível, e nem pra Ele, nosso Deus, e essa dupla poderosa vai trazer ele de volta pra casa”, escreveu.

Diante da gravidade do quadro, artistas e fãs voltaram se unir em uma corrente de oração por sua melhora. Mas nenhuma notícia do estado de saúde foi divulgada desde então.