Instagram/Lady Gaga

Polícia acredita que sequestro dos cães de Lady Gaga foi ritual de iniciação de gangue

A polícia de Los Angeles acredita que o sequestro violento dos cachorros da cantora Lady Gaga foi parte de um “ritual de iniciação” de uma gangue de rua.

Segundo apuração do site TMZ, a polícia teria identificado que os detalhes do crime são semelhantes a outros casos que ocorreram nos últimos meses em Los Angeles, sugerindo a possibilidade de se tratar de um ritual de iniciação para novos integrantes de uma gangue criminal.

Dois cachorros da atriz, Gustav e Koji, foram sequestrados na noite do último dia 24 de fevereiro, durante um passeio na rua. O passeador contratado por Gaga, Ryan Fischer, foi baleado no peito durante o assalto e segue internado — embora consciente e em condição estável. Um terceiro cachorro, Asia, que estava no passeio, conseguiu escapar e ficou com o rapaz ferido até a chegada da polícia.

No momento do crime, a atriz estava em Roma, filmando seu novo longa, “House of Gucci”, para o diretor Ridley Scott (“Todo o Dinheiro do Mundo”).

A cantora já recuperou os bulldogues franceses. Após oferecer uma recompensa de US$ 500 mil, uma mulher entregou os cachorrinhos ilesos numa delegacia em Los Angeles. Mas, como ela ainda não foi completamente inocentada pela polícia, Lady Gaga foi instruída a não pagar o montante oferecido antes da finalização do inquérito.