Divulgação/Netflix

Kevin Hart sofreu golpe de US$ 1,2 milhão de seu personal shopper

O ator Kevin Hart (“Jumanji: Próxima Fase”) foi vítima de um golpe de seus funcionários. Segundo o site TMZ, o comediante teve um prejuízo de US$ 1,2 milhão, desviados por Dylan Syer, seu personal shopper.

O montante teria sido usado para bancar despesas de Syer, que tinha como função fazer as compras mensais de Hart, tanto de mercado quanto de seus bens pessoais. Ele trabalhou com o astro de Hollywood entre 2015 e 2019, quando foi demitido por suspeita de roubo.

A detetive da polícia de Nova York responsável pela investigação, Melinda Katz, confirmou à imprensa que o suspeito tinha acesso à conta e ao cartão de crédito pessoal do ator durante todos os anos em que trabalhou para ele e, além de usar o dinheiro de Hart para pagar suas despesas, desviava fundos para sua própria conta.

Após uma busca na casa do personal shopper foram encontrados diversos objetos de grife, como cinco relógios da marca Patek Philippe (avaliados em cerca de US$ 400 mil), uma pintura do artista plástico Sam Friedman, 16 estátuas da marca Bearbrick e duas bolsas Louis Vuitton.