Divulgação/Festival de Brasília

Ataque hacker interrompe painel do Festival de Brasília

O 53º Festival de Brasília do Cinema Brasileiro foi alvo de um ataque hacker. A exibição de um painel, que reunia diretoras de documentários, foi interrompida na quarta-feira (16/12) por hackers que passaram a transmitir em seu lugar “imagens de teor pornográfico, racista e homofóbico”, na descrição dos organizadores.

A curadoria e a direção evento condenaram o ataque digital em nota, afirmando que “a tecnologia do festival tenta identificar os perfis que disparam os ataques”.

Devido à pandemia, o festival está sendo transmitido pelo Canal Brasil e pela plataforma de streaming Canais Globo.

O Canal Brasil exibe apenas os longas em competição, em sessões diárias em sua programação até domingo (20/12), sempre às 23h. Já os curtas da seleção oficial, as obras da Mostra Brasília e os debates estarão disponíveis na plataforma Canais Globo durante o festival.

Após o ataque, o painel das cineastas, intitulado “Mulheres no Front”, foi editado e disponibilizado nos canais de comunicação da Secretaria de Cultura do DF, incluindo o YouTube, sem o ataque. De acordo com os responsáveis pelo evento, foi “uma forma de prestigiar o protagonismo de nossas cineastas”.

Veja abaixo o painel sem a interrupção.