Divulgação/Disney

Soul: Novo desenho da Pixar troca cinemas pelo streaming na Disney+

A Disney anunciou que não vai mais lançar “Soul”, a nova animação da Pixar, no circuito cinematográfico. Em vez disso, disponibilizará a produção no dia de Natal na plataforma Disney+. A notícia veio acompanhada por um pôster que estampa o novo destino da produção (veja abaixo).

Ao contrário de “Mulan”, que foi oferecida à parte e com preço salgado dentro da Disney+, “Soul” será oferecido sem custos extras para os assinantes do serviço de streaming.

O longa animado deveria chegar aos cinemas em 20 de novembro nos EUA e a desistência da Disney reforça a crise no setor, refletindo a mudança de prioridade da empresa durante a pandemia.

Com a falta de público nos cinemas, o streaming se tornou ainda mais importante para a sobrevivência financeira da companhia, e lançamentos exclusivos de peso ajudam essa estratégia. A Disney+ acumulou mais de 60 milhões de assinantes desde seu lançamento há 11 meses, e a tendência é crescer ainda mais com sua chegada em novos mercados, como a América Latina (incluindo o Brasil) a partir de novembro.

“Estamos entusiasmados em compartilhar o ‘Soul’ espetacular e comovente da Pixar com o público da Disney+ em dezembro”, disse Bob Chapek, CEO da Walt Disney Co., em um comunicado. “Um novo filme original da Pixar é sempre uma ocasião especial, e esta história verdadeiramente emocionante e divertida sobre a conexão humana e como encontrar um lugar no mundo será um prazer para as famílias desfrutarem juntas nesta temporada de festas.”

A Disney anunciou a mudança sísmica nesta quinta-feira (8/10) após uma semana tumultuada em que MGM e Universal também tiraram “007 – Sem Tempo para Morrer” do calendário de novembro, atrasando seu lançamento para abril de 2021. Com isso, uma das maiores empresas exibidoras dos EUA e Reino Unido, a Regal/Cineworld, anunciou fechamento por tempo indeterminado de seus cinemas nos dois países.

Com a desistência de “Soul”, o próximo grande lançamento para menores nos cinemas é “Os Croods 2”, marcado para 25 de novembro nos EUA. Depois disso, só os filmes de Natal, com destaque para “Free Guy” e “Mulher-Maravilha 2020”, ainda marcados para dezembro.

Vale lembrar ainda que, pelas novas regras da Academia, o lançamento de “Soul” em streaming não vai impedir a produção de disputar o Oscar 2022. A Pixar é muito querida dos eleitos do prêmio.

“Soul” gira em torno de Joe Gardner, um professor de música do Ensino Médio, que passou a vida frustrado por não poder cumprir seu propósito de tocar jazz e parece morrer no momento em que finalmente consegue o trabalho de seus sonhos, como pianista de uma banda. Ao ser transformado em alma, ele se rebela por achar que ainda tinha muito pelo que viver. Mas ao escapar da fila para o além, acaba caindo na pré-vida, onde as novas almas ganham suas personalidades. É lá que conhece 22, uma alma que não tem nenhuma vontade de viver na Terra, e enquanto tenta convencê-lo de que a vida é boa, descobre que seu corpo está em coma num hospital.

As vozes principais são dubladas por Jamie Foxx (“Django Livre”) e Tina Frey (“Irmãs”), enquanto a direção está a cargo de Pete Docter (“Divertida Mente”) e o estreante Kemp Powers (roteirista de “Star Trek: Discovery”). Os dois também assinam o roteiro em parceria com Mike Jones (“Viva – A Vida É uma Festa”).

O elenco de dubladores originais ainda inclui Ahmir “Questlove” Thompson (baterista da banda de hip-hop The Roots), Phylicia Rashad (“Creed”) e Daveed Diggs (“Extraordinário”).