Divulgação/Santa Barbara County Sheriff’s Office

Produtor do filme Resgate, da Netflix, volta a ser preso por crime sexual

O produtor e agente de talentos David Guillod voltou a ser preso novamente sob nova acusação de crime sexual, informou a polícia de Los Angeles.

Responsável por sucessos como “Atômica” e “Resgate”, o produtor de 53 anos foi detido pela primeira vez em junho passado pelo Departamento do Xerife de Santa Barbara e respondia em liberdade às acusações de estupro de quatro mulheres na região, mas mesmo assim teria voltado a cometer violência sexual.

Ele foi preso na quarta-feira (28/10) em sua casa em Los Angeles, uma semana após a denúncia da nova vítima.

“Em 21 de outubro de 2020, uma vítima feminina cuja identidade é protegida por sigilo relatou ter sido abusada sexualmente por Guillod durante uma reunião noturna”, informou um comunicado do LAPD (Departamento de Polícia de Los Angeles), sobre a nova prisão.

Em junho, Guillod se declarou inocente das acusações. E enquanto três vítimas daquele processo criminal preferiram o anonimato, a atriz Jessica Barth (do filme “Ted”) decidiu vir à público detalhar seu caso, revelando que o produtor a teria drogado durante um encontro em 2012 para estuprá-la.

Quando fez a denúncia, Barth disse que o surgimento do movimento #MeToo permitiu que ela descobrisse uma história semelhante de outra atriz com o mesmo produtor, o que a encorajou a contar tudo o que sofreu.