Divulgação/Palácio do Planalto

Atuação de Bolsonaro na pandemia vai virar filme do diretor de Carcereiros

A crise política, econômica e de saúde causada pela pandemia de coronavírus no Brasil vai render dramatização cinematográfica, além dos documentários atualmente em andamento.

A coluna de Lauro Jardim no jornal O Globo informou que os direitos de adaptação do livro “Guerra à Saúde — Como o Palácio do Planalto Transformou o Ministério da Saúde em Inimigo Público Número 1 no Meio da Maior Pandemia do Século XXI”, escrito por Ugo Braga, foram adquiridos pelo cineasta Luís Eduardo Belmonte para sua transformação em filme.

Cineasta premiado e especializado em tramas criminais, Belmonte é o diretor de “Se Nada Mais Der Certo” (2008), “O Gorila” (2012), “Alemão” (2014), da série “Carcereiros” (2017-2018) e de “Carcereiros – O Filme” (2019), entre outros títulos.

Ainda não foi definido quem interpretará Henrique Mandetta e muito menos Jair Bolsonaro, que são personagens centrais do livro.