Divulgação/Fábulas Negras

Festival online: Cinefantasy apresenta 26 longas de terror e fantasia

A 10ª edição do Cinefantasy, Festival Internacional de Cinema Fantástico, também precisou se reinventar em tempos de pandemia e programou sua mostra na plataforma Belas Artes à La Carte.

A seleção reúne 26 longas e mais de uma centena de curtas. Além disso, ao chegar ao formato digital, o festival também passou a incluir opções para menores. Uma das novidades é a seção Pequenos Fantásticos, com curtas de fantasia para crianças a partir de três anos. Outra, a FantasTeen, traz filmes dedicados aos adolescentes.

O cinema brasileiro está representado com três longas – “Terminal Praia Grande”, de Mavi Simão, “Seu Amor de Volta (Mesmo Que Ele não Queira)”, de Bertrand Lira, e a versão longa do curta “Cabrito”, de Luciano Azevedo – e 32 curtas na seção competitiva, que inclui obras de 30 países.

Na verdade, não há nada realmente imperdível entre os longas internacionais do festival, que engloba filmes medianos de terror, fantasia e ficção científica, mas talvez dê para arriscar destacar o grego “Exílio”, de Vassilis Mazomenos, o alemão “Jim Botão e Lucas, o Maquinista”, de Dennis Gansel (diretor do famoso “A Onda”) e a biografia do astro de spaghetti westerns “George Hilton – O Mundo é dos Audazes”, assinada pelo brasileiro Daniel Camargo, radicado na Itália.

O melhor da programação é uma retrospectiva dos filmes de Rodrigo Aragão (foto acima), com a exibição de seus “clássicos” – “Mangue Negro” (2008), “A Noite do Chupacabras” (2011), “Mar Negro” (2013), “As Fábulas Negras” (2015) e o recente “A Mata Negra” (2018) – , além de uma homenagem à atriz Gilda Nomacce, que tem mais de 100 filmes na carreira.

A programação completa pode ser conferida no endereço https://cinefantasy.com.br/, enquanto a exibição (rotativa) acontece até 20 de setembro em https://www.belasartesalacarte.com.br/.