Divulgação/Netflix

Pinóquio de Guillermo del Toro oficializa elenco estelar

Primeiro projeto de Guillermo del Toro a ser lançado após o cineasta assinar contrato de exclusividade com a Netflix, a versão animada gótica de “Pinóquio” oficializou seu elenco de dubladores.

A Netflix anunciou nas redes sociais um elenco estelar, que inclui o estreante Gregory Mann como Pinóquio, Ewan McGregor (“Aves de Rapina”) como o Grilo Falante e David Bradley (“Game of Thrones”) como Gepetto, além de Cate Blanchett (“Carol”), Tilda Swinton (“Suspiria”), Tim Blake Nelson (“Watchmen”), Finn Wolfhard (“Stranger Things”), Ron Perlman (“Hellboy”), Christoph Waltz (“007 Contra Spectre”), John Turturro (“Transformers”) e Burn Gorman (“The Expanse”).

A animação em stop-motion vai contar uma versão altamente estilizada da fábula de Carlo Collodi (1826–1890), passada nos anos 1930, durante a ascensão do fascismo na Itália de Mussolini. A trama é descrita como uma história de amor e desobediência, mostrando como Pinóquio luta para corresponder às expectativas de seu pai.

O projeto está sendo desenvolvido há cerca de uma década – as primeiras imagens dos bonecos dos personagens foram divulgadas em 2011 – , porque é uma produção altamente artesanal.

Para fazer o filme, Del Toro se juntou com Mark Gustafson, animador de “O Fantástico Sr. Raposo” (2009), com quem divide a direção, com Patrick McHale, que criou a minissérie animada “Over the Garden Wall” e escreveu episódios de “Adventure Time”, com quem divide o roteiro, e para o design da produção ainda se inspirou na arte de Gris Grimly, ilustrador de livros infantis, que concebeu o visual de um “Pinóquio” gótico em 2002.

A produção, por sua vez, conta com parcerias com a Jim Henson Company (“O Cristal Encantado: A Era da Resistência”) e a ShadowMachine (“BoJack Horseman”), e ainda terá fantoches criados pela produtora Mackinnon and Saunders (“Noiva Cadáver”).

Com estreia prevista para 2021, a animação vai chegar depois de uma nova produção live-action de “Pinóquio”, dirigida por Matteo Garrone, que teve première no Festival de Berlim, mas provavelmente antes de outra versão da Disney, com direção de Robert Zemeckis (“De Volta Para o Futuro”), atualmente em pré-produção e ainda sem gravações agendadas.

O plano é que o “Pinóquio” de del Toro não seja lançado só na plataforma, mas também nos cinemas.

Antes disso, del Toro deve lançar seu remake de “O Beco das Almas Perdidas” (Nightmare Alley, 1947), que teve as filmagens interrompidas devido à pandemia do coronavírus. O diretor deve reiniciar a produção em Toronto ainda neste outono norte-americano.