Atores de Todo Mundo Odeia o Chris discutem por causa de movimento antirracista

Os atores Terry Crews e Tyler James Williams, que viveram pai e filho na série “Todo Mundo Odeia o Chris”, protagonizaram uma discussão pública no Twitter por causa do movimento antirracista Black Lives Matter.

“Derrotar a supremacia branca sem pessoas brancas cria a supremacia negra. Igualdade é a verdade. Goste ou não, nós estamos todos nisso juntos”, escreveu Crews na segunda-feira (8/6).

Ao ler o texto, Tyler James Williams retrucou: “Terry, meu irmão, eu conheço o seu coração, tenho amor por você e sempre terei. Mas ninguém está pedindo uma ‘supremacia negra’ e a narrativa de que estaríamos prejudica nossa causa e nosso povo”.

“Estamos apenas vetando vigorosamente nossos ‘aliados’ porque de tempos em tempos eles falharam conosco no passado. Estamos cansados de pessoas brancas que aparecem sorrindo e clamam que ‘não são racistas’ enquanto operam e se beneficiam do privilégio de um sistema claramente racista”, prosseguiu.

O protagonista de “Todo Mundo Odeia o Chris” continuou: “Não estamos tentando fazer isso sozinhos. Nós sabemos que não conseguimos. Mas nos recusamos a ter aliados que não vão longe.”

Por fim, Tyler James Williams ainda ressaltou que não estava culpando o colega, mas que não gostaria de ver sua energia ser dispendida em direção oposta à causa.

Terry Crews respondeu: “Eu entendo, Tyler. Não estou dizendo que a supremacia negra exista, porque não existe. Estou dizendo que se ambos, negros e brancos, não continuarem a trabalhar juntos, más atitudes e ressentimentos podem criar uma perigosa justiça própria.”

Tyler James Williams, então, retuitou mensagens de tom racista que citavam o comentário de Crews para ressaltar: “Minha preocupação não é sua mensagem para as pessoas negras, mas para todas as outras”.

E encerrou em outro tuíte: “Sua plataforma é grande, cara. Você está por aqui e amo ver isso. Sempre serei um fã das suas conquistas. Mas com todo esse crescimento e diversidade vem uma grande quantidade de responsabilidade para lembrar que toda palavra que dizemos pode ser usada para ajudar o movimento ou prejudicá-lo”.

Originalmente exibida entre 2005 e 2009 nos EUA, a série “Todo Mundo Odeia o Chris” (Everybody Hates Chris) era baseada na infância do comediante Chris Rock e trazia Tyler James Williams no papel-título. Reprisada por anos na TV Record, a série virou um fenômeno cultural no Brasil e, vira e mexe, volta ao ar no canal, funcionando de forma equivalente a “Chaves” no SBT.

Veja abaixo a troca original de mensagens.