Comic-Con 2020 é cancelada pelo novo coronavírus

A Comic-Con Internacional, principal convenção de cultura geek do mundo, realizada em San Diego, na Califórnia, foi cancelada pela primeira vez em meio século devido à pandemia do novo coronavírus.

O evento gigantesco, que reúne grandes celebridades de Hollywood, franquias milionárias e cerca de 135 mil frequentadores, deveria ser realizado em julho, mas se juntou à lista de eventos cancelados em meio ao surto de covid-19.

Em comunicado divulgado nesta sexta (17/4), os organizadores anunciaram “com profundo pesar que não haverá Comic-Con em 2020”.

Eles explicaram que estavam adiando a decisão enquanto aguardavam novos dados sobre a pandemia, esperando que ela pudesse abrandar. Mas isso não deve acontecer. O governador da Califórnia, Gavin Newsom, declarou recentemente que eventos sociais de grande porte não poderiam ocorrer nos próximos meses.

“O monitoramento contínuo dos alertas das autoridades de saúde e das declarações recentes do governador da Califórnia deixam claro que não seria seguro prosseguir com os planos para este ano”.

Aos fãs que já haviam comprado ingressos para os quatro dias da Comic-Con receberão reembolsos ou, se preferirem, a opção de participar da edição de 2021.

A edição de 2020 seria a 51ª e marcaria os 50 anos da Comic-Con, que começou como uma pequena reunião de cerca de 100 fãs de quadrinhos em um porão de um hotel em San Diego, em 1970, antes de se tornar um fenômeno cultural influente, copiado – com direito a nome pirateado – por várias outras convenções de cultura pop ao redor do mundo. Como em seu primeiro ano foram realizadas duas edições, a Comic-Con de número 50 aconteceu no ano passado.

Só nos EUA, a pandemia do novo coronavírus também já cancelou o Festival de Coachella, um dos principais eventos de música do país, a Cinema-Con, que reúne os proprietários de salas de cinema, e o Festival SXSW (South by Southwest), que mescla filmes, séries, música e tecnologia.