Universal suspende produção de 35 séries, inclusive as franquias Chicago, Law & Order e FBI

Na reação mais abrangente à pandemia de coronavírus, a NBCUniversal suspendeu a produção na maioria de suas séries de TV, em todas as unidades de produção, que incluem Universal Television, UCP, Universal Television Alternative Studios e First Run Syndication. A paralisação soma cerca de 35 atrações.

A lista inclui todos os dramas do produtor Dick Wolf: “Chicago Fire”, “Chicago PD”, “Chicago Med” e “Law & Order: SVU”, na rede NBC, e “FBI” e “FBI: Most Wanted” na CBS. Também será afetada a produção do hit médico “New Amsterdam” da NBC.

As séries de “Chicago” têm locações na cidade do título, que registrou o primeiro caso de um integrante de produção de TV com coronavírus – um membro da equipe de “NeXt”, da Fox. Já os “FBI” são gravados em Nova York, onde o governador Andrew M. Cuomo declarou estado de emergência, devido à rápida proliferação do surto.

Além da paralisação das séries que estavam em produção, o conglomerado suspendeu o início de todas as gravações previstas para os próximos dias, entre elas das séries “Russian Doll”, da Netflix, e “Little America”, da Apple TV+.

Da mesma forma, interrompeu as gravações de novos projetos, como a série limitada “Angelyne”, estrelada por Emmy Rossum na vindoura plataforma de streaming Peackock, e “Rutherford Falls”, com Ed Helms.

Sem esquecer reality shows e programas de variedades, como “Kelly Clarkson Show” e “World of Dance”.

“A segurança e a saúde de nosso elenco, equipe e funcionários é nossa principal prioridade”, disse a NBCUniversal em comunicado emitido na noite de quinta-feira (12/3). “Sempre que possível, estaremos interrompendo as produções por duas semanas como medida de precaução, período após a qual iremos reavaliar e determinar uma data de início apropriada. Em alguns casos, estamos acelerando os planos para encerrar a produção”.

O trecho final se fere aos dramas de Dick Wolf, que estão prestes a encerrar suas temporadas e devem ser dados como finalizados. A ideia é encerrar as produções mais avançadas em seu último capítulo gravado, deixando os episódios que faltaram para exibição no começo da próxima temporada.

Essa é uma estratégia que também deve ser empregada pela CBS TV Studios em seus dramas processuais, como a franquia “NCIS”.