Juan Padrón (1947 – 2020)

O quadrinista e diretor de animação Juan Padrón morreu nesta terça-feira (24/3) em Havana, aos 73 anos. Considerado o pai da animação cubana, Padrón estava internado em uma unidade de terapia intensiva por conta de problemas pulmonares, segundo a imprensa local.

Padrón foi o criador das animações de Elpidio Valdés, personagem inspirado na luta pela independência cubana no século 19, que se tornou um sucesso nacional em filmes e animações para a TV. Ele dirigiu o primeiro curta do personagem, “Una aventura de Elpidio Valdés”, em 1974, que abriu caminho para o longa “Elpidio Valdés” cinco anos depois.

Também assinou o longa de animação “Vampiros em Havana!” (1985), que ganhou continuação em 2003, e desenvolveu uma frutífera parceria com o quadrinista argentino Quino em torno da célebre personagem Mafalda, que rendeu uma centena de curtas da jovem inconformista e o longa “Mafalda” (1993).

Além de suas famosas animações, Padrón era conhecido por publicar cartuns em jornais de todo mundo. Foi professor titular da Universidade das Artes, em Havana, e integrou júris de festivais internacionais como Annecy (França), Ottawa (Canadá) e Cine Fantástico Imagfic (Espanha).

Em seu perfil no Facebook, o cineasta Ian Padrón, filho de Juan, agradeceu aos médicos, amigos e admiradores pelo carinho durante os dias em que se pai esteve internado. “Papai, sei que iria dizer ‘Não fique tão sério’ e você tem razão. Nos lembraremos de você sempre como o ser humano mais simpático, humilde e genial que conhecemos em nossas vidas. Obrigado por ‘Elpidio Valdés’, por ‘Vampiros em Havana’ e sobretudo por ser um pai e marido tão nobre e amoroso”, escreveu.