Produtora de J.J. Abrams estaria desenvolvendo filmes e séries da Liga Justiça Sombria

A Liga da Justiça Sombria, grupo de heróis místicos da DC Comics, voltou a ser alvo de especulações. Segundo, o site Deadline a produtora Bad Robot, do cineasta J.J. Abrams, estaria desenvolvendo ideias de filmes e séries baseadas nos personagens que formam a versão de terror da Liga da Justiça para a Warner Bros.

Os fãs já ouviram isso antes. E o próprio Deadline não parece muito entusiasmado, ao afirmar que as negociações nem começaram. Hannah Minghella e Ben Stephenson, respectivamente chefes das divisões de filmes e séries da Bad Robot, ainda estariam preparando-se para as reuniões que discutirão quais personagens pretendem levar às telas e quais abordagens imaginam para cada propriedade.

A ideia de adaptar a versão “mística” da Liga da Justiça é antiga. O projeto circula há anos pelas salas de reuniões da Warner, com diretores tão variados como Guillermo Del Toro, Doug Liman e Joseph Kahn sentando com a Warner para ter essa mesma conversa dos executivos da Bad Robot.

A notícia mais recente relacionada a esse projeto era de 2017. Na época, o roteirista Jon Spaihts (“Prometheus”, “Doutor Estranho”) teria sido contratado para desenvolver a história de um filme que reunisse todos os personagens. Guillermo Del Toro, vencedor do Oscar por “A Forma da Água”, também entregou um roteiro juntando o grupo – em 2014.

Nos quadrinhos da DC Comics, o grupo é liderado por John Constantine e inclui o Monstro do Pântano, o demônio Etrigan, a maga Zatanna, o fantasma Desafiador, a híbrida Orquídea Negra, a vidente Madame Xanadu, o misterioso Vingador Fantasma, entre muitos outros – os membros variam durante os arcos da publicação.

Além de séries e filmes individuais de “Constantine” e “Monstro do Pântano”, “Liga da Justiça Sombria” também ganhou um longa animado da Warner, lançado no mercado de home vídeo em 2017, com participação do Batman e dublagem de Matt Ryan, o intérprete televisivo de John Constantine.

No ano passado, a Bad Robot fechou um contrato milionário para desenvolver filmes e séries com exclusividade para a Warner.