Globo de Ouro 2020: Onde assistir, quem concorre e o que esperar

A 77ª edição do Globo de Ouro 2020 acontece neste domingo (5/1) em Los Angeles. O prêmio entregue pela Associação de Correspondentes Estrangeiros de Hollywood aos melhores do cinema e da televisão pode ser assistido ao vivo no Brasil pelo canal pago TNT e pelo app TNT Go, que começam a exibição a partir das 21 horas (horário de Brasília), com o tapete vermelho, seguido da premiação oficial, às 22h.

Quando o comediante inglês Ricky Gervais estiver constrangendo os vencedores no palco do evento, a responsabilidade de conduzir o programa estará a cargo de Dane Taranha e Michel Arouca, com participação de Carol Ribeiro e Phelipe Cruz direto da recepção dos famosos no hotel Beverly Hilton.

Além do canal oficial, há outras formas de acompanhar a premiação. A mais popular é pelo canal E!, que cobre apenas o tapete vermelho, mas com mais fôlego: a exibição começa às 20h.

Fora da TV brasileira, o Facebook também oferece uma cobertura alternativa do tapete vermelho na aba Facebook Watch – o programa oficial se chama “HFPA Presents Globes Red Carpet Live”. E o Twitter ainda programou um aftershow, com entrevistas com os vencedores e comentários de jornalistas especializados.

Em relação à cerimônia propriamente dita, vários canais do YouTube farão a transmissão nos Estados Unidos. Não está claro se essa programação – e talvez a cobertura das redes sociais – será aberta para residentes fora dos EUA, mas os interessados em assistir a transmissão podem fazer uso de uma VPN (informações no Google), o que não é proibido por nenhuma lei brasileira ou americana, e dá acesso a qualquer site que realize restrição geográfica.

Apesar de não ter influência alguma na premiação da Academia – trata-se de uma lista de favoritos de cerca de 80 jornalistas quem sequer são americanos – , o Globo de Ouro acaba ganhando projeção pela cobertura desproporcional que recebe da imprensa – num desdobramento da guerra de audiência da TV dos EUA, em que a NBC investe pesado em seu programa de prêmios para fazer frente à ABC, casa oficial do Oscar.

Mesmo sem relevância na indústria do entretenimento, a cerimônia é bastante popular pelas saias-justas que alimenta, graças à liberação – e incentivo – do consumo de bebidas durante sua transmissão. Não é segredo que a Associação de Correspondentes Estrangeiros de Hollywood torce por memes – senão, escândalos. Tanto é assim que insiste em trazer o polêmico Ricky Gervais para apresentar a premiação. Esta é a quinta vez, que ele apresentará a cerimônia, estabelecendo um recorde para a premiação. Nas anteriores, ele comprou brigas com Mel Gibson, Angelina Jolie, Jennifer Lawrence, Jim Carrey, Ewan McGregor, Tim Allen e Kathleen Jenner.

Entre os candidatos a receber os troféus dourados, a lista é dominada por produções da Netflix – algo que já tem chamado atenção nas demais premiações da temporada.

Se no ano passado a plataforma tinha em “Roma” sua principal aposta, neste ano ela tem vários favoritos a prêmios. Dos dez filmes que receberam indicações, quatro são da Netflix. Mais impressionante que isso, dos cinco indicados a Melhor Filme de Drama, três são produções da gigante do streaming: “Dois Papas”, do brasileiro Fernando Meirelles, “História de um Casamento”, de Noah Baumbach, e “O Irlandês”, de Martin Scorsese. O quarto filme da empresa é “Meu Nome É Dolemite”, que disputa na categoria de Comédia ou Musical,

O longa com maior número de indicações foi “História de um Casamento”, com seis. Metade delas foi para o elenco, liderado por Scarlett Johannson e Adam Driver, além de Laura Dern, como Melhor Atriz Coadjuvante.

Empatados em 2º lugar, com cinco indicações cada, aparecem “O Irlandês” e o novo longa de Quentin Tarantino, “Era Uma Vez em Hollywood”.

Vencedor do Festival de Veneza, “Coringa” conquistou quatro indicações, assim como o “Dois Papas”.​

Já o vencedor do Festival de Cannes, o sul-coreano “Parasita”, do Bong Joon-ho, recebeu três indicações, e vai disputar a categoria de Melhor Filme Estrangeiro com “Dor e Glória”, do espanhol Pedro Almodóvar”, dois filmes franceses (“Retrato de uma Jovem em Chamas” e “Os Miseráveis”) e um longa americano. Isto mesmo, “The Farewell” apareceu na categoria de filmes estrangeiros porque o Globo de Ouro… é o Globo de Ouro. Estrelado por Awkwafina, que vem vencendo vários prêmios da crítica, a comédia da diretora americana Lulu Wang tem elenco asiático como “Podres de Ricos”, e diálogos em inglês, mandarim e japonês, o que talvez explique a confusão.

Nas categorias televisivas, o Globo de Ouro decidiu esnobar “Game of Thrones” — a temporada final da série da HBO teve apenas uma indicação, de Melhor Ator para Kit Harrington – , o que aumentou ainda mais a distância da Netflix para os rivais. Liderada pelo elenco renovado da 3ª temporada de “The Crown” e o lançamento de “Inacreditável” (Unbelievable), as atrações “televisivas” da plataforma somaram 17 indicações – duas a mais que a HBO e o mesmo número atingido por suas produções “cinematográficas”, levando o total da Netflix a impressionantes 34 nomeações.

Fora da Netflix, “Chernobyl”, da HBO, foi a produção televisiva mais reverenciada, com 4 citações – empatada com “The Crown” e “Inacreditável”. O reconhecimento a “The Crown” e “Chernobyl” ainda marcou uma invasão britânica, com 15 indicações no total para programas e estrelas do Reino Unido.

Outro dado interessante foi que Hulu, Amazon e até a recém-lançada Apple TV+ também se destacaram, levando as plataformas de streaming a superar a TV convencional, com 30 indicações ao todo. Atrações da TV paga conquistaram 22 nomeações. E sabe quantas séries da TV aberta foram lembradas? Nenhuma.

Entre feitos individuais, a atriz Meryl Street aumentou ainda mais seu recorde como estrela mais indicada ao Globo de Ouro em todos os tempos. Seu papel de coadjuvante em “Big Little Lies” lhe valeu sua 34ª indicação ao prêmio.

Confira abaixo a lista completa dos indicados aos prêmios.

CINEMA

Melhor Filme de Drama
“1917”
“O Irlandês”
“Coringa”
“Dois Papas”
“História de um Casamento”

Melhor Ator de Drama
Christian Bale, por “Ford vs. Ferrari”
Antonio Banderas, por “Dor e Glória”
Adam Driver, “História de um Casamento”Joaquin
Phoenix, “Coringa”
Jonathan Pryce, “Dois Papas”

Melhor Atriz de Drama
Cynthia Erivo, “Harriet”
Scarlett Johansson, “História de um Casamento”
Saoirse Romana, “Little Women”
Charlize Theron, “Bombshell”
Renee Zellweger, “Judy”

Melhor Filme de Comédia ou Musical
“Meu Nome É Dolemite”
“Jojo Rabbit”
“Entre Facas e Segredos”
“Era Uma Vez em Hollywood”
“Rocketman”

Melhor Ator de Comédia ou Musical
Daniel Craig, por “Entre Facas e Segredos”
Roman Griffin Davis, por “Jojo Rabbit”
Leonardo DiCaprio, por “Era Uma Vez em Hollywood”)
Taron Egerton, por “Rocketman”
Eddie Murphy “Meu Nome É Dolemite”

Melhor Atriz de Comédia ou Musical
Awkwafina, por“The Farewell”
Ana de Armas, por “Entre Facas e Segredos”
Beanie Feldstein, por “Fora de Série”
Emma Thompson, por “Late Night”
Cate Blanchett, “Cadê você, Bernadette?”

Melhor Diretor
Bong Joon-ho, por “Parasita”
Sam Mendes, por “1917”
Todd Phillips, por “Coringa”
Martin Scorsese, por “O Irlandês”
Quentin Tarantino, por “Era Uma Vez em Hollywood”

Melhor Ator Coadjuvante
Tom Hanks, por “Um Lindo Dia na Vizinhança”
Al Pacino, por “O Irlandês”
Joe Pesci, por “O Irlandês”
Brad Pitt, por “Era Uma Vez em Hollywood”
Anthony Hopkins, por “Dois Papas”

Melhor Atriz Coadjuvante
Annette Bening, por “O Relatório”
Margot Robbie, por “O Escândalo”
Jennifer Lopez, por “As Golpistas”
Kathy Bates, por “Richard Jewell”
Laura Dern, por “História de um Casamento”

Melhor Animação
“Frozen 2”
“O Rei Leão”
“Toy Story 4”
“Como Treinar seu Dragão 3”
“Link Perdido”

Melhor Filme Estrangeiro
“Parasita”
“Dor e Glória”
“The Farewell”
“Os Miseráveis”
“Retrato de uma Jovem em Chamas”

Melhor Roteiro
“Parasita”
“Dois Papas”
“O Irlandês”
“Era Uma Vez em Hollywood”
“História de um Casamento”

Melhor Trilha Sonora
“Brooklyn Sem Pai Nem Mãe”
“Adoráveis Mulheres”
“Coringa”
“1917”
“História de um Casamento”

Melhor Canção
“Beautiful Ghosts”, de “Cats”
“I’m Gonna Love Me Again”, de “Rocketman”
“Into the Unknown”, de “Frozen 2”
“Spirit”, de “O Rei Leão”
“Stand Up”, de “Harriet”

TELEVISÃO

Melhor Série de Drama
“Big Little Lies” (HBO)
“The Crown” (Netflix)
“Killing Eve” (BBC America)
“The Morning Show” (Apple TV+)
“Succession” (HBO)

Melhor Série de Comédia
“Barry” (HBO)
“Fleabag” (Amazon Prime Video)
“O Método Kominsky” (Netflix)
“Maravilhosa Sra. Maisel” (Amazon Prime Video)
“The Politician” (Netflix)

Minissérie ou Telefilme
“Catch-22” (Hulu)
“Chernobyl” (HBO)
“Fosse/Verdon” (FX)
“The Loudest Voice” (Showtime)
“Inacreditável” (Netflix)

Melhor Ator de Drama
Brian Cox, “Succession”
Kit Harington, “Game of Thrones”
Rami Malek, “Mr. Robot”
Tobias Menzies, “The Crown”
Billy Porter, “Pose”

Melhor Atriz de Drama
Jennifer Aniston, “The Morning Show”
Jodi Comer, “Killing Eve”
Nicole Kidman, “Big Little Lies”
Reese Witherspoon, “The Morning Show”
Olivia Colman, “The Crown”

Melhor Ator de Comédia
Ben Platt, “The Politician”
Paul Rudd, “Cara x Cara” (Living with Yourself)
​Ramy Yousef, “Ramy”
Bill Hader, “Barry”
Michael Douglas, “O Método Kominsky” (The Kominsky Method)

Melhor Atriz de Comédia
Christina Applegate, “Disque Amiga para Matar” (Dead to Me)
​Phoebe Waller-Bridge, “Fleabag”
Natasha Lyonne, “Boneca Russa” (Russian Doll)
Kirsten Dunst, “On Becoming a God in Central Florida”
Rachel Brosnahan, “Maravilhosa Sra. Maisel” (The Marvelous Mrs. Maisel)

​​Melhor Ator de Minissérie ou Telefilme
Chris Abbott, “Catch-22”
Sacha Baron Cohen, “O Espião” (The Spy)
Russell Crowe, “The Loudest Voice”
Jared Harris, “Chernobyl”
Sam Rockwell, “Fosse/Verdon”

Melhor Atriz de Minissérie ou Telefilme
Michelle Williams, “Fosse/Verdon”
Helen Mirren, “Catherine the Great”
Merritt Wever, “Inacreditável” (Unbelievable)
Kaitlyn Dever, “Inacreditável” (Unbelievable)
Joey King, “The Act”

Melhor Ator Coadjuvante de Série, Minissérie ou Telefilme
Alan Arkin, “O Método Kominsky” (The Kominsky Method)
Kieran Culkin, “Succession”
Andrew Scott, “Fleabag”
Stellan Skarsgård, “Chernobyl”
Henry Winkler, “Barry”

Melhor Atriz Coadjuvante de Série, Minissérie ou Telefilme
Meryl Streep, “Big Little Lies”
Helena Bonham Carter, “The Crown”
Emily Watson, “Chernobyl”
Patricia Arquette, “The Act”
Toni Collette, “Inacreditável” (Unbelievable)