A Noiva Fantasma: Vale a pena conhecer a primeira série malaia da Netflix

A Netflix lançou no Brasil, sem qualquer divulgação, sua primeira série malaia. Apesar da falta de interesse da plataforma para que ela seja conhecida, vale a pena descobrir “A Noiva Fantasma” (The Ghost Bride), que mistura terror, mistério, fantasia, humor e romance, e está disponível desde 23 de janeiro em streaming.

Os vídeos abaixo, exclusivos da Netflix Asia, revelam mais sobre a produção de seis episódios, inspirada no best-seller homônimo de Yangsze Choo e imprópria para menores de 16 anos.

Passada em 1890, a série acompanha Pan Li Lan (Huang Pei-jia). Ela é uma jovem bem instruída, que poderia arranjar um bom casamento, mas sua família está em decadência financeira e social desde a morte de sua mãe e reclusão de seu pai. A oportunidade de se casar com o herdeiro de uma família rica promete salvar o status de seu clã, mas o casamento arranjado é muito mais bizarro que o esperado, pois o noivo Lim Tian Ching (Kuang Tian) é recém-falecido.

As chamadas “noivas fantasmas” eram uma tradição na China e na Malásia, que durou até o começo do século 20 – a prática foi banida por Mao Tsé-Tung durante a Revolução Cultural. O casamento era usado para tranquilizar um espírito inquieto, e garantir um lar e estabilidade para as mulheres sem fortuna.

A série parte desta tradição para trazer a primeira virada da história, em que o espírito do noivo revela-se mais que inquieto.

O espectro de Lim Tian Ching ameaça matar o “sogro” para atormentar sua noiva, mas acaba contando que seu ódio se deve ao fato de ter sido assassinado, embora todos neguem essa versão. Para salvar a vida do pai, Li Lan se oferece para descobrir quem o matou, apenas para perceber que todos os integrantes de sua nova família são suspeitos. Mas ela conta com a ajuda de outro ser sobrenatural para desvendar o mistério: Er Lang (Wu Kang-jen), um espírito justiceiro de 500 anos, imperfeito e mulherengo, mas extremamente dedicado à missão de Lei Lan, mesmo que isto a leve ao além.

A série é criação de Wu Kai Yu, que tem experiência na TV americana, tendo escrito vários episódios de “The Flash” e produzido “Deception”. Já a direção dos episódios está a cargo de dois cineastas premiados: Ho Yu Hang (diretor de “At the End of Daybreak”, consagrado no festival de Locarno) e o jovem Quek Shio Chuan (de “Guang”, grande vencedor do Festival da Malásia do ano passado)

Confira os vídeos abaixo.